Caixa oferecerá juros mais baixos a partir de hoje

Banco do Brasil e Itaú também baixaram as taxas, mas medida valerá a partir de segunda (5)

Laíssa Barros
São Paulo

A partir desta quinta-feira (1), a Caixa Econômica Federal passa a oferecer taxas de juros mais baixas em algumas de suas linhas de crédito. A queda será para pessoas físicas e jurídicas e depende do relacionamento do cliente com o banco.

Os juros vão cair até 40% para as empresas e até 33% para pessoas físicas. A redução que começa a valer hoje é para quem faz a contratação individual do pacote. 

Caixa, Itaú e Banco do Brasil reduzem os juros - Gabriel Cabral/Folhapress

Já o cliente que quiser pagar taxas ainda menores pode esperar até o dia 19 deste mês e contratar um pacote com o banco, que inclui, entre outros produtos, conta-corrente e recebimento de salário na Caixa Econômica.

Os novos juros valem para atuais e novos clientes.De acordo com a Caixa, a taxa máxima no cheque especial para pessoas físicas cairá de 13,45% ao mês para 9,99%.

No crédito pessoal tradicional, a taxa começará em 3,99% ao mês —antes, partia de 4,99% mensais. No empréstimo para quem recebe salário na Caixa, o juro diminuirá para 2,29%.

O anúncio de redução das taxas foi feito nesta quarta-feira (31), antes mesmo de o Banco Central diminuir a Selic. Mais informações podem ser obtidas em www.caixa.gov.br/agorasim.

Banco do Brasil e Itaú Unibanco também informaram corte nos juros, mas depois da decisão do BC. Para esses dois bancos, os novos juros valerão a partir de segunda-feira (5).

No caso do BB, os cortes foram no crédito para pessoas físicas, jurídicas e financiamento imobiliário. Na habitação, a taxa mínima no SFI (Sistema Financeiro de Habitação) cai de 8,49% para 8,29%. O SFI abrange imóveis até R$ 1,5 milhão e permite o uso do FGTS.

Já o Itaú Unibanco afirmou ontem que repassará integralmente o corte de meio ponto percentual na Selic. As diminuições serão no crédito para pessoas físicas e no capital de giro para as empresas.

Veja exemplos dos novos juros da Caixa 

As simulações consideram a contratação individual, que começa a valer hoje

Cheque especial


Taxa anterior 

  • Contratou R$ 500, pagará no final: R$ 567,25
  • Contratou R$ 1.000, pagará no final: R$ 1.134,50

Taxa atual

  • Contratou R$ 500, pagará no final: R$ 549,95
  • Contratou R$ 1.000, pagará no final: R$ 1.099,90


Crédito pessoal (CDC salário)


Taxa anterior 

  • Contratou R$ 500, pagará no final: R$ 514,50
  • Contratou R$ 1.000, pagará no final: R$ 1.029

Taxa atual 

  • Contratou R$ 500, pagará no final: R$ 511,45
  • Contratou R$ 1.000, pagará no final: R$ 1.022,90

*Considerando o valor pago em parcela única sem IOF e demais taxas de contratação

Fontes: Caixa Econômica Federal e Cintia Senna, mestre em educação financeira da DSOP

(com Folha)

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.