Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Cliente queixa-se de cobrança da Vivo; veja outras reclamações

Leitor conta que o valor da fatura não condiz com o que foi combinado com ele

Havolene Valinhos
São Paulo

O engenheiro Marcio D’Angelo, 40 anos, do Sacomã (zona sul), conta que, até novembro do ano passado, pagava R$ 76,93 pela Vivo TV mais R$ 69,90 pela internet. Porém, ele reclama que a fatura subiu para R$ 243 neste mês. 

D’Angelo relata que registrou sua insatisfação tanto na Anatel quanto na central da operadora, mas não adiantou.
D’Angelo relata que registrou sua insatisfação tanto na Anatel quanto na central da operadora, mas não adiantou. - Rubens Cavallari/Folhapress 19 Julho 2016

“A Vivo alega ajuste nos planos de todos os seus clientes, mas é absurdo não honrar com o valores negociados. Em 13 de maio, registrei reclamação na Anatel e informaram à agência que concluíram o atendimento devido à falta de contato. Não recebi qualquer ligação da Vivo”, queixa-se. 

O leitor relata que, no dia 27 de junho, ligou novamente para a operadora, mas seu caso continuou sem solução. “Tento solucionar de uma forma honesta, inclusive solicitei a ligação da época que negociamos os valores citados, mas apenas informam não terem mais ligação devido ao período ser superior a seis meses.” 

Para o comerciante, falta profissionalismo na empresa. “Falta trato com o cliente. Eu vou até instância judicial se for preciso.” 

Vivo: 10315

Operadora afirma que fez contato

A Vivo informa, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que entrou em contato com o cliente para prestar os esclarecimentos necessários a ele.

O leitor disse que o caso não foi resolvido. “Cancelei o serviço de TV e pretendo fazer o mesmo com a internet, pois a operadora não solucionou nada”, afirmou.

______________________________________________________________________

Veja outras reclamações

Uber

A secretária Clemência do Livramento Gonçalves, 67 anos, de Santa Terezinha (zona norte), relata que, no último dia 10, solicitou uma corrida pelo aplicativo da Uber e esqueceu a bolsa no carro. “Logo que desci do veículo senti a falta da minha bolsa, acionei a motorista, bem como a central da Uber. Porém ninguém me retorna. Preciso de uma posição urgente”, disse a leitora. 

Resposta 

A Uber informa, por meio de nota, que entrou em contato com a usuária e com o motorista e o caso foi resolvido. Em novo contato com o Agora, a leitora confirmou a informação.

Catho 

O auxiliar administrativo Marcelo Augusto de Lima Santos, 21 anos, do Jardim Julieta (zona norte), afirma que assinou o serviço da Catho por três meses, mas reclama que a empresa renovou o pacote automaticamente sem consultá-lo.  “É um desrespeito com o consumidor. Eu deveria no mínimo ser avisado um dia antes sobre a situação.” 

Resposta 

A Catho informa que entrou em contato com o leitor e prestou esclarecimentos sobre o ocorrido e as devidas providências foram tomadas. A empresa diz ainda estar à disposição. Ao Agora o leitor disse que a empresa cancelou a assinatura.

TIM

O comerciante José Carlos da Silva Costa, 64 anos, de Pirituba (zona norte), afirma que transferiu uma linha de celular para a TIM, mas depois disso não consigo ter acesso à fatura para poder pagá-la. "Resultado: desligaram a linha. Tento de todas as formas ter acesso aos boletos. No entanto, apenas me passam protocolos. Tenho esse número há muitos anos e eu só quero pagar as minhas contas."

Resposta 

A TIM informa, por meio de nota, que entrou em contato com o cliente e o caso foi resolvido. 

Saúde

O aposentado Edson Cruz Garcia, 63 anos, da Vila Gustavo (zona norte), conta que, desde 19 de junho, está aguardando que a UBS (Unidade Básica de Saúde) Izolina Mazzei marque uma consulta com urologista. “Eles dizem que meu caso está com prioridade alta, porém, até agora, nada.” 

Resposta

A Coordenadoria Regional de Saúde Norte informa, em nota, que a consulta na especialidade de urologia para o paciente foi agendada para o dia 30 de agosto, no Hospital Dia Vila Guilherme.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.