Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Leitor cobra serviço de tapa-buraco em via

Rua movimentada na zona norte está cheia de falhas no asfalto, prejudicando o fluxo do trânsito e criando risco de acidentes

Havolene Valinhos
São Paulo

O aposentado Sergio Marques da Silva Souza Tito, 40 anos, da Brasilândia (zona norte), conta que, há meses, se formam buracos no asfalto na rua Silvio Bueno Peruche, na altura do número 98, Jardim Ondina, próximo à sua casa. 

O aposentado Sergio Marques da Silva Souza Tito, 40 anos, afirma que faixas de trânsito foram repintadas antes de buracos serem tapados; ele explica que via é passagem para veículos de transporte público
O aposentado Sergio Marques da Silva Souza Tito, 40 anos, afirma que faixas de trânsito foram repintadas antes de buracos serem tapados; ele explica que via é passagem para veículos de transporte público - Rivaldo Gomes/Folhapress

O leitor diz estar indignado com o fato de as faixas de trânsito terem sido repintadas na via recentemente, sem que antes a Prefeitura de São Paulo tapasse os buracos. 

“Isso é um absurdo. Depois que taparem os buracos vão ter que pintar essas faixas novamente”, queixa-se. O aposentado conta que já registrou inúmeras reclamações na central de atendimento da prefeitura. 
No entanto, ele afirma que, até o momento, o seu pedido não foi atendido.

“É um descasco com a população. Todos nós pagamos altos impostos. Queremos que nossos direitos sejam respeitados”, diz.

Tito relata que a via é muito movimentada e os buracos têm atrapalhado o trânsito. “Aqui circulam ônibus e lotações do transporte público e, por consequência, as crateras vão aumentando com a intensa movimentação”, explica.

“Conforme os carros passam pelos buracos, as pedras que estão neles, voam pela pista, podendo machucar quem estiver passando pelo local naquela hora. A água também fica empoçada”, diz à reportagem. “Peço a intervenção do Defesa do Cidadão”, diz.

Prefeitura dá prazo de 45 dias

A Subprefeitura Freguesia/Brasilândia informa, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que o protocolo com pedido de tapa-buraco no local citado foi aberto dia 29 de julho. 

O órgão diz ainda que o prazo para atendimento é de até 45 dias a partir da data da solicitação.
Em novo contato com o Agora, o leitor Sergio Marques da Silva Souza Tito afirmou que aguardará a execução do serviço.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.