Descrição de chapéu INSS

Pente-fino cancela 254 mil benefícios do INSS

Dois em cada dez casos estavam com algum indício de irregularidade

Ana Paula Branco
São Paulo

Desde janeiro deste ano, o INSS já cancelou ou suspendeu 254 mil benefícios com indícios de fraude ou irregularidades. Com os cortes, o INSS calcula uma economia de R$ 4,37 bilhões. 

A informação foi divulgada primeiro pelo O Estado de S. Paulo e confirmada pelo INSS ao Agora.

Os números representam 24% dos benefícios analisados no pente-fino das irregularidades. Os dados não incluem os benefícios por incapacidade, que ainda vão passar por perícia e só devem sofrer cortes em 2020.

De acordo com o INSS, entre as irregularidades mais comuns estão saques de benefícios de segurados mortos e servidores públicos estaduais e municipais que recebiam o BPC (Benefício de Prestação Continuada), pago a idosos e pessoas com deficiência com renda familiar de até um quarto do salário mínimo por pessoa (hoje, R$ 249,50).

Até o momento, 4,7 mil funcionários públicos praticaram este tipo de fraude. Mil tiveram o pagamento suspenso e os outros 3,7 mil terão o benefício cancelado nos próximos dias.

O INSS afirma que 92,5% dos casos com indícios de irregularidade tiveram a fraude confirmada e 59% dos benefícios cancelados ou suspensos vinham sendo recebidos irregularmente por pessoas próximas ao beneficiário morto. 

De acordo com o órgão federal, em alguns casos, as pessoas nem recorrem do corte da renda.

A expectativa do instituto é analisar até 3 milhões de benefícios com indícios de irregularidades até o final do ano que vem. Os segurados são notificados por carta e caixas eletrônicos.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.