Conta de água da Sabesp terá reajuste de 3,4% em agosto

Aumento anual da tarifa valerá nos municípios de São Paulo atendidos pela empresa

Fábio Munhoz
São Paulo

As tarifas de água e esgoto ficarão mais caras em São Paulo a partir do dia 15 de agosto. O reajuste aplicado será de 3,4% e foi publicado nesta quinta-feira (16) no "Diário Oficial" do Estado. O aumento vale para todos os municípios atendidos pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

A elevação da tarifa afeta cerca de 28,1 milhões de pessoas abastecidas pela Sabesp em todo o estado. Em relação à coleta de esgoto, aproximadamente 24,5 milhões de cidadãos são atendidos pela companhia em São Paulo.

O aumento na tarifa havia sido anunciado pelo governo estadual em abril e seria aplicado no mês seguinte. No entanto, o reajuste foi suspenso em razão dos efeitos da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. Na ocasião, o índice de reajuste definido era de 2,5%.

A Arsesp (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo) informa que o novo percentual, de 3,4% é composto pelos 2,5% definidos anteriormente mais um ajuste compensatório de 0,9% em razão do adiamento.

Segundo a Sabesp, "o reajuste é realizado anualmente para recompor custos e manter o equilíbrio econômico-financeiro, fundamental para a manutenção de um trabalho essencial como o saneamento, além de sustentar os investimentos na expansão dos serviços que precisam chegar a toda a população".

No fim de junho, a Arsesp publicou uma deliberação na qual prorrogou até o dia 15 de agosto algumas das medidas para mitigar os impactos causados pela pandemia. Entre as ações está a isenção das contas para cerca de 2,5 milhões de pessoas enquadradas na tarifa social.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.