Novo Toyota Corolla é o primeiro híbrido nacional

Sedã médio mais vendido do Brasil tem preço a partir de R$ 99.990

Fernando Pedroso
São Paulo

O sedã médio mais vendido no mercado brasileiro, o Toyota Corolla, chega em nova geração com preços começando em R$ 99.990 e com uma inédita versão híbrida. O carro é o primeiro nacional a usar essa tecnologia e é também pioneiro em uso de motor flex aliado a um elétrico.

O novo visual do Corolla já era conhecido no mercado externo. Ganhou linhas mais esportivas sem perder as características do modelo. Nada de traseira imitando um cupê como no rival Honda Civic.

A traseira tem lanternas mais altas ligadas por um friso cromado. Nas laterais, poucas mudanças, mas a linha inferior das janelas ficou mais alta.

Por dentro, o Corolla ganhou nova central multimídia com conexão para celulares pelos sistemas Android Auto e Apple CarPlay. O ar-condicionado digital vem de série desde a versão XEi. Na GLi, é manual. Entre os equipamentos de segurança, o Corolla mais básico já tem sete airbags, câmera de ré com linhas de distância com projeção na central multimídia, sistema ISOFIX para fixação de cadeirinhas no banco traseiro com ancoragem de três pontos, controle de estabilidade, tração e assistente de partida em rampa.

Na sequência vem a versão XEi (R$ 110.990) com ar-condicionado automático, controle de velocidade de cruzeiro, modo de seleção de condução Sport, paddle shift, chave presencial, faróis de neblina dianteiros em LED e espelho retrovisor interno eletrocrômico.

A topo de linha Altis (R$ 124.990) adota faróis dianteiros em LED, teto solar e o pacote de condução semi-autônoma, que inclui sistema de alerta de mudança de faixa, piloto automático adaptativo, farol alto automático, e assistente com alerta sonoro e visual e, se necessário, frenagem automática.

Todas essas versões são equipadas com o novo motor 2.0 flex com sistema de injeção mista direta e indireta, que se adapta às condições de condução. Segundo a marca, a ideia é dosar potência e consumo de combustível. Ele rende 177 cv de potência com álcool e 169 cv com gasolina. O 2.0 antigo rendia até 154 cv.

A transmissão também é nova. Sai a antiga caixa CVT que simulava sete marchas por uma automática também CVT, mas com simulação de 10 marchas e o uso de uma engrenagem para a arrancada. Com isso, a saída do carro é mais rápida, tirando a morosidade das transmissões continuamente variáveis comuns.

Híbrido

A nova geração do Toyota Corolla é o primeiro híbrido nacional. O carro é feito em Indaiatuba (98 km de São Paulo). Ele usa um motor 1.8 flex de 101 cv de potência e dois elétricos de 72 cv. As baterias ficam sob o banco traseiro e são recarregadas pelo próprio motor e pela energia regenerada pelos freios. 

Segundo o INMETRO, o Corolla híbrido é capaz de rodar 14,5 km/l na estrada e 16,3 km/l na cidade quando abastecido com gasolina. Com etanol, o modelo roda 9,9 km/l na estrada e 10,9 km/l na cidade. 

O preço do Corolla Altis Hybrid é o mesmo do flex (R$ 124.990), mas sem teto solar e pacote semi-autônomo. Com esse pacote, o valor sobe para R$ 130.990. A marca espera vender 4.500 unidades mensais, sendo 1.000 do híbrido e 3.500 do 2.0 flex. A marca vai oferecer cinco anos de garantia para o modelo e oito anos para o sistema Hybrid.

Preços

 

GLi

R$ 99.990

XEi

R$ 110.990

Altis 2.0/Altis 1.8 Hybrid

R$ 124.990

Altis Hybrid completo

R$ 130.990

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.