Fernanda Montenegro agradece elogio de Glenn Close, mas tinha outra favorita em 1999

Americana disse que brasileira deveria ter ganhado Oscar que foi parar nas mãos de Gwyneth Paltrow

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Fernanda Montenegro e Pedro Bial . Aos 91 anos, Fernanda Montenegro faz um balanço da carreira e fala sobre o especial de Natal com a filha - Globo
São Paulo

Pedro Bial perguntou a Fernanda Montenegro no Conversa com Bial desta sexta (27) se ela gostou de ouvir a atriz Glenn Close dizer, há poucos dias, que não se conforma de Fernanda não ter levado o Oscar de melhor atriz em 1999, quando ela concorreu ao prêmio pelo filme “Central do Brasil” e perdeu para Gwyneth Paltrow, por “Shakespeare Apaixonado”.

Fernanda deixou claro que Paltrow não mereceu a estatueta, mas sem se colocar como injustiçada. “Eu teria dado o prêmio para a [Cate] Blanchett porque ela fez duas Elizabeths naquele ano, de uma forma maravilhosa”, disse, sobre a protagonista do filme “Elizabeth”. “Agradeço à Close. Isso já tem 21 anos, não é brincadeira uma colega da dimensão dela lembrar o meu trabalho, considero um prêmio.”

DE REPENTE, 30

Olhando assim, nem parece que foi ainda ontem que Carla Diaz contracenava com a estrela do basquete Hortência em comercial de TV. Na época, ela tinha 5 aninhos. E num piscar de olhos, outros 25 se passaram. Neste sábado (28), a estrela comemorou seus 30 anos, e sua mãe, Mara Diaz, lembrou que até Maradona já esteve presente em aniversário da filha. Foi aos 7 anos, quando Carla fazia “Chiquititas” para o SBT, gravada nos estúdios da Telefé, na Argentina, onde conviveu com Giannina Maradona. A filha do craque atuava em “Cebollitas”, outra novela infantil do canal argentino

FRASE

"Se eles escreverem papel para nós [...] Eles acham que [os atores mais velhos] não dão ibope. Quem dá ibope é quem tem like no YouTube"

Maria Zilda em live com Oscar Magrini, reclamando da falta de espaço na TV

VITÓRIA

Luíza Brunet comemorou a decisão do STF de ter negado recurso de Lírio Albino Parisotto, seu ex, à condenação por agressão física à modelo. O empresário foi condenado a serviços comunitários e terá de se apresentar à Justiça todo mês durante dois anos. “Depois de quatro anos, posso dizer que virei a página da minha vida [...] Acreditem, denunciem”, aconselha ela às vítimas de violência.

A modelo e empresária Luiza Brunet
A modelo e empresária Luiza Brunet - Mariana Pekin/Divulgação

SEM SOFRÊNCIA

Após passar cinco meses separada do músico Murilo Huff, pai de seu filho, Léo, de 11 meses, Marília Mendonça reatou o romance com ele. Tudo indica que o casal poderá celebrar o primeiro aniversário do herdeiro em clima de muito afeto.

FAMÍLIA

Sempre muito discreto, o ator Luiz Fernando Guimarães apareceu em foto no Instagram de seu companheiro, Adriano Medeiros, ao lado dos filhos que ambos adotaram. A imagem celebrou os 71 anos do ator.

AGORA SIM

À revista Variety, Diane Keaton disse que assistir à remontagem de “O Poderoso Chefão Parte 3”, de 1990, recém-produzida pelo diretor Francis Ford Coppola, foi um dos maiores momentos de sua vida. A nova versão busca ser mais fiel à obra imaginada pelo diretor, na época vetada pelos produtores. O filme foi rebatizado como “O Poderoso Chefão - Desfecho: A Morte de Michael Corleone”. “Para mim foi como um sonho realizado. Vi o filme sob uma nova perspectiva”, disse Keaton, que vive a ex-mulher de Michael Corleone (Al Pacino).

o poderso Chefão 3
O Poderoso Chefão 3 - Diane Keaton e Al Pacino - Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.