À espera de leito em UTI, atriz do 'Zorra Total' morre por Covid-19 no Rio

Christina Rodrigues relatou em áudio precariedade da UPA onde aguardava por vaga, na Tijuca

Christina Rodrigues - Instagram/christinarodrigues19
São Paulo

Integrante do "Zorra Total", programa encerrado em 2015, na Globo, a atriz Christina Rodrigues, 47 anos, morreu na manhã desta quinta (17) em decorrência de complicações do novo coronavírus. Desde segunda (14), ela estava internada na enfermaria da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Tijuca com sintomas graves e dificuldades para respirar.

A atriz aguardava uma vaga para ser transferida a um leito de CTI (Centro de Terapia Intensiva).
O F5 teve acesso a uma conversa dela pelo aplicativo WhatsApp em que ela relatou a falta de estrutura da UPA Tijuca: “Não consigo respirar sem oxigênio. Eu estava há 17 horas sentada num banco horrível. Passei a manhã perturbando os outros, então minha amiga trouxe dois travesseiros e meus remédios de pressão e um café com leite, pois estava em jejum”.

NOS TRIBUNAIS

Marcius Melhem, acusado de assédio por Dani Calabresa, viu com bons olhos o pedido de investigação contra ele no Ministério Público: “Finalmente as acusações poderão ser esclarecidas perante a Justiça”, alegam os advogados do ex-diretor da Globo.

EM DIA COM A VITAMINA D

Conhecida de novelas da Globo, Giovanna Lancellotti parte para sua segunda série na Netflix. Depois de “Ricos de Amor”, lançada em abril, a atriz encara mais uma produção em clima jovem, agora em “Temporada de Verão”. No elenco, estão ainda Jorge López, Gabz, André Luiz Frambach, Giovanna Rispoli, Maicon Rodrigues, Cynthia Senek, Felipe Rocha, Léo Bittencourt e Mayana Neiva. Pela foto, é possível notar que a moça vem preparando a pele para encarar gravações em Ilhabela, lindo trecho do litoral norte de São Paulo, mas também conhecido pela presença de borrachudos. A produção terá também cenas filmadas na capital paulista. A história se concentra em um grupo que vai trabalhar no resort Maresia, em uma ilha paradisíaca.

FRASE

"Às vezes eu falo para ela: ‘não tem como fazer isso, é impossível’. Ela fala: ‘você trabalha para uma pessoa para quem o impossível não existe, dá teu jeito’ "


Carina Liberato, produtora de Anitta, na nova série sobre a cantora na Netflix

VENDIDO

Tarsila do Amaral quebrou mais um recorde na noite desta quinta (17). Sua tela “A Caipirinha”, de 1923, foi arrematada por R$ 57,5 milhões num leilão na Bolsa de Arte, em São Paulo, se tornando assim a obra mais cara de um artista brasileiro numa venda pública. Os lances começaram em R$ 47.613.848,66 e foram disputados por três colecionadores. (FSP)

tela colorida
'A Caipirinha', pintura de Tarsila do Amaral de 1923, leiloada pelo lance inicial de R$ 47 milhões - Ding Musa/Divulgação

APOSTA

Existe “Piratas do Caribe” sem Johnny Depp? A Disney vai apostar suas fichas nisso. Johnny Depp perdeu a vez no próximo filme da franquia, após ser acusado de agredir a ex-mulher, a atriz Amber Heard, em uma tumultuada relação matrimonial. Segundo o site The Hollywood Reporter, ele foi dispensado antes mesmo de a Justiça dar ganho de causa ao jornal The Sun sobre tal acusação.

Divulgação

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.