Curada de Covid e pneumonia, Marieta Severo só voltará a gravar em 2021

Atriz estava internada havia oito dias, mas ainda terá um período de descanso antes de voltar ao trabalho

Marieta Severo - Fábio Rocha/Globo
São Paulo

Marieta Severo, 74 anos, que permaneceu oito dias internada, voltou para a casa neste sábado (12). A atriz deve ficar pelo menos mais uma semana de repouso, período que acabará emendando com o recesso de fim de ano, e só voltará a gravar em 2021. Marieta está escalada para “Um Lugar ao Sol”, novela de Lícia Manzo para a faixa das 21h da Globo.
A emissora também suspendeu a segunda frente de gravação com o elenco, em razão do número de contaminações no Rio, que voltou a crescer. Na semana que passou, as gravações contaram apenas com Cauã Reymond e seu dublê.

NOTÍCIA RUIM

Vereador eleito em Niterói (RJ), Carlos Boechat, irmão do jornalista Ricardo Boechat, morreu neste sábado (12), aos 66 anos, devido a complicações provocadas pela Covid-19. Este é o terceiro filho que dona Mercedez Boechat, 88 anos, perde, segundo relatou Veruska Boechat, viúva de Ricardo, nas redes sociais.

Ricardo morreu no início do ano passado, quando o helicóptero em que estava tentou um pouso forçado na rodovia Anhanguera e se chocou com um caminhão.

DE VOLTA

Quem também está de volta a sua casa é Palmirinha Onofre, 89 anos, que recebeu alta neste sábado (12), de acordo com boletim médico divulgado por sua assessoria. Ela estava no Hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo, desde o dia 1º, devido a uma baixa de sódio no sangue.

Em outubro, Palmirinha foi internada no mesmo hospital para tratar uma infecção urinária. Na ocasião, brincou que ainda não era hora de a gente se ver livre dela.

AFETO

Marília Gabriela reuniu gente muito querida para almoçar na sexta-feira (11): à mesa, estavam o ex, Reynaldo Gianecchini, e também Theodoro Cochrane, seu filho, além de Fabricio Santana, namorado do herdeiro.
“Tenho muito, muito amor por vocês. Como já disse o maravilhoso Mia Couto, ‘rir é melhor que falar a mesma língua. Ou, talvez, o riso seja uma língua anterior que fomos perdendo à medida que o mundo foi deixando de ser nosso’”, disse ela na legenda da foto, no Instagram.

Marília Gabriela
Marília Gabriela com Reynaldo Gianecchini e o filho, Theodoro Cochrane, acompanhado do namorado, Fabrício Santana - Marília Gabriela no Instagram

NA CADÊNCIA DO SAMBA

É dia de Dança dos Famosos recompensada. E Érika Schneider, uma das mais conhecidas bailarinas do Faustão, engrossa a plateia presencial para o show. Se uma série de fatores reduziu o número de apresentações da semana passada, neste domingo (13), o palco reúne cinco performances, a saber: Marcelo Serrado, Lucy Ramos, André Gonçalves, Giulia Buscacio e Isabeli Fontana. Serrado, que deveria ter se apresentado na última semana, ficou de molho após sua mulher, Roberta, ter testado positivo para a Covid-19. Ele saiu ileso. O ritmo da vez permanece no samba.

LUTO

Charley Pride, músico que foi pioneiro entre os negros dos Estados Unidos na música country music, morre de Covid-19, aos 86 anos. “Kiss an Angel Good Mornin’” e “Is anybody goin’ to San Antone” são alguns de seus hits.
No mês passado, Pride foi homenageado pela Country Music Association com o prêmio Willie Nelson pelo conjunto da obra. Foi quando se apresentou pela última vez. Pride trabalhou na colheita de algodão, jogou beisebol na liga de negros e serviu o Exército americano.

FILE PHOTO: Country music legend Charley Pride performs a medley of his music at the 34th annual Country Music Association Awards show at the Grand Ole Opry House in Nashville, Tennessee October 4, 2000./File Photo ORG XMIT: FW1 - REUTERS

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.