Mulher de 31 anos é morta na frente dos filhos em Guarulhos

Principal suspeito é o ex-companheiro, que tentou o suicídio e está internado

Alfredo Henrique

Uma mulher de 31 anos foi morta na frente dos três filhos, na noite desta terça-feira (28), em Guarulhos (Grande SP). O motivo para o crime teria sido ciúmes de seu ex-companheiro, principal suspeito pelo crime. Ele tentou se matar após o feminicídio (quando a vítima é morta pelo fato de ser mulher) e permanece internado.

Valdikelle Maria no Facebook
Valdikelle Maria da Silva, 31 anos, foi assassinada em frente aos três filhos, na noite desta terça-feira (28), em Guarulhos. O principal suspeito do caso é o ex-companheiro dela, que permanece internado no Hospital Geral de Guarulhos.

Segundo a polícia, Valdikelle Maria da Silva discutiu com o ex-companheiro, um motorista de 51 anos, que não aceitava o fato de ela ter começado a se relacionar com outra pessoa. Apesar de separados, ambos viviam na mesma casa, no bairro do Picanço. 

A reportagem apurou que o motorista teria visto Valdikelle chegando em casa, com outra pessoa. Isso deixou o acusado com ciúmes. Por conta disso, segundo boletim de ocorrência, ele pegou uma faca e feriu a vítima na frente dos três filhos, de 5, 9 e 12 anos. Em seguida, ele se esfaqueou na região do abdômen. 

Quando a Polícia Militar chegou ao local, encontrou as três crianças sobre Valdikelle, tentando ajudar a mãe. Ela foi ferida no tórax, pescoço e mãos, indicando que tentou se defender.

Uma Unidade de Resgate dos Bombeiros encaminhou a mulher até o Hospital Municipal de Urgências, onde ela não resistiu. O acusado foi levado ao Hospital Geral de Guarulhos, onde foi submetido a um procedimento cirúrgico.

Segundo a Secretária Estadual de Saúde, gestão João Doria (PSDB), a família do motorista não autorizou que o estado de saúde dele fosse divulgado à reportagem. 

Dados da SSP (Secretaria da Segurança Pública), também sob gestão de João Doria (PSDB), indicam que 54 mulheres foram vítimas de feminicídio no estado de São Paulo, entre janeiro e abril deste ano. No mesmo período do ano passado, foram 50 casos, representando alta de 8%. 

Em Guarulhos, ainda segundo a SSP, foram registrados dois casos de feminicídios, nos quatro primeiros meses deste ano.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.