No 1º dia de fiscalização, 557 patinetes são apreendidas em SP

Gestão Covas diz que empresas de locação não se cadastraram

No primeiro dia de fiscalização com as novas regras na capital paulista, a prefeitura apreendeu nesta quarta-feira (29) 557 patinetes elétricas. 

Prefeitura apreende mais de 500 patinetes em ação na capital no primeiro dia de fiscalização - Reprodução

A gestão Bruno Covas (PSDB) argumenta que as empresas de locação não realizaram o credenciamento previsto em lei.

A maior parte das patinetes estava nas regiões da avenida Brigadeiro Faria Lima, Largo da Batata e Vila Olímpia, na zona oeste.

Fiscais da prefeitura, com apoio da GCM (Guarda Civil Metropolitana), apreenderam as patinetes que foram colocadas em um caminhão.

Segundo a gestão Covas, além das apreensões, as empresas podem ser multadas em até R$ 20 mil. 

"A prefeitura publicou regras para a atuação das empresas com o objetivo de promover a segurança de todos [pedestres, usuários, ciclistas e motoristas] e o uso adequado dos equipamentos de mobilidade individual, importantes meios de transporte", diz trecho de nota.

A Grow, empresa responsável pela locação das patinetes da Yelow e Grin, afirmou que 400 veículos foram apreendidos e "danificados" pela prefeitura. "Este número é parcial e tende a crescer significativamente [...] é possível afirmar que todos as patinetes que estavam na Faria Lima, do Largo da Batata até a Vila Olímpia, foram apreendidos com truculência pela Prefeitura", afirma.

A empresa diz também que as patinetes estavam estacionadas conforme a regulamentação do governo municipal, paradas em pontos privados, públicos e em espaços que não prejudicariam a livre circulação de pedestres. "A empresa entende que a ação da Prefeitura foi ilegal", diz nota.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.