Descrição de chapéu Zona Leste

Acusado de matar bolivianos é extraditado para o Brasil

Homem havia fugido para a Bolívia após matar família na zona leste de SP

Alfredo Henrique
São Paulo

Após pouco mais de quatro meses de sua prisão, na Bolívia, o acusado de matar e esquartejar uma família de bolivianos, em dezembro de 2018, na zona leste da capital paulista, foi extraditado para o Brasil na noite desta quarta-feira (12). 

Gustavo Santos Vargas Arias, 36 anos, confessou o crime, segundo um vídeo feito pela polícia e ao qual a reportagem teve acesso na ocasião do triplo homicídio. 

O casal de bolivianos Jesus Reynaldo Condori, 39, e Irma Morante Sanizo, 38, foi assassinado entre os dias 26 e 27 de dezembro, e o filho deles, Gian Abner Morante, 8, dois dias depois, segundo o próprio Arias, que era cunhado da mãe do garoto.

O casal havia desaparecido em 23 de dezembro passado. Os corpos foram encontrados, esquartejados, dentro de sacos plásticos e de uma caixa em Itaquaquecetuba (Grande SP).

Segundo o delegado Eliardo Amoroso Jordão, após chegar ao Brasil, o acusado foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Pinheiros (zona oeste), onde ficará à disposição da Justiça. "Ele foi indiciado por triplo homicídio qualificado, ocultação de cadáver e também roubo", explicou Jordão.

Mais dois bolivianos foram indiciados por participar do crime. Um responde ao caso em liberdade e o outro está preso. A defesa deles não foi encontrada. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.