Descrição de chapéu Zona Sul

Polícia apreende munições na loja de suspeito de matar Rafael Miguel

Parte do material estava escondido entre peças de veículos

Alfredo Henrique
São Paulo

A polícia apreendeu 26 munições, de diversos calibres, no início da tarde desta quarta-feira (12), no comércio de autopeças do suspeito de assassinar a tiros o ator Rafael Henrique Miguel, 22 anos, e os pais do jovem, domingo (9) no bairro Pedreira (zona sul da capital paulista). 

Segundo a chefia de investigações do 98º DP (Jardim Miriam), parte das munições, calibres 380, 38 e 357, estavam em uma gaveta e ocultadas em meio a peças automotivas. O comércio também fica no bairro Pedreira e foi vistoriado pela polícia em cumprimento a um mandado de busca e apreensão, expedida pela Justiça. 

Munições encontradas no comércio de Paulo Cupertino Matias, suspeito de ter matado o ator Rafael Miguel - Alfredo Henrique/Folhapress

Ainda nesta quarta a Justiça também decretou a prisão temporária, de 30 dias, de Paulo Cupertino Matias, 48 anos. Ele é acusado de matar a tiros o ator e seus pais, Miriam Selma Miguel, 50, e João Alcisio Miguel, 52, no momento em que eles chegaram em frente à casa da mãe da namorada do artista, acompanhados da jovem. O motivo para o crime seria ciúmes. O atirador está foragido. 

Além de apreender as munições, peritos da Polícia Científica realizam análises em um Volkswagen UP vermelho, clonado, que supostamente foi usado pelo atirador para fugir após o triplo assassinato. 

Carro apreendido pela polícia na zona sul de SP, nesta terça-feira (11), que teria sido usado pelo comerciante Paulo Cupertino Matias, acusado de matar o ator Rafael Miguel e os pais dele domingo (9) - Alfredo Henrique/ Folhapress

Segundo a polícia, o veículo dublê foi roubado em novembro do ano passado, na região do bairro Cidade Dutra (zona sul da capital paulista). 

Os policiais buscam impressões digitais que possam ajudar nas investigações. 

Um homem, que se apresentou como advogado de Matias, esteve na delegacia nesta quarta-feira (12), mas ele não conversou com os jornalistas.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.