Descrição de chapéu Grande SP

Funcionário de Cumbica é preso por tráfico

PF diz que ele fazia parte de quadrilha com outras 17 pessoas

Alfredo Henrique
São Paulo

A Polícia Federal prendeu 18 pessoas, entre elas um funcionário do aeroporto internacional de Cumbica, em Guarulhos (Grande SP) acusadas de integrar uma quadrilha de tráfico de drogas. 

Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (Grande SP) - Rubens Cavallari - 8.jun.2007/Folhapress

Ao todo, a PF cumpriu 20 mandados de prisão temporária no estado de São Paulo, incluindo a capital. 
O funcionário do aeroporto que foi preso trabalha, segundo a polícia, em uma empresa de logística que oferece suporte à companhias aéreas na pista de pousos e decolagens. 

As investigações da PF apontam ainda que há indícios de que uma organização criminosa, envolvida com o tráfico de drogas, atue dentro do aeroporto. 

Além disso, a polícia ainda investiga a eventual participação de funcionários terceirizados, que têm acesso à área restrita do terminal e que possam ter contribuído para o despacho de drogas pelo local. 

Além dos 20 mandados de prisão, a PF também cumpriu a mesma quantidade de mandados de busca e apreensão. A instituição não informou sobre objetos apreendidos. 

Mais detalhes sobre a operação não foram divulgados, pelo fato de a Justiça ter determinado o sigilo do inquérito.  

Segundo a PF, a instituição apreendeu 1.109 quilos de drogas no aeroporto internacional de Cumbica nos seis primeiros meses deste ano. Deste total, 1.092 quilos foram de cocaína, representando 98,4% de todas as apreensões. Durante o período, 172 pessoas foram presas acusadas de tráfico internacional de drogas.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.