Mulher quebra costelas em montanha-russa em parque

Acidente aconteceu na primeira descida de brinquedo no interior do estado

Mariangela de Castro Regiane Soares
São Paulo

Uma mulher de 53 anos quebrou duas costelas quando andava em uma montanha-russa do parque de diversões Hopi Hari, em Vinhedo (79 km de SP). O acidente aconteceu no último domingo (4), quando a dona de casa se divertia com parentes.

Montanha-russa de parque em Vinhedo (79 km de SP); mulher de 53 anos, que andou no brinquedo no último domingo (4), teve duas costelas quebradas - Rivaldo Gomes - 23.jun.2016/Folhapress

Segundo um dos filhos de Ana Maria, o estagiário Felipe Sposito, 22 anos, a mãe sentiu o impacto logo na primeira descida da montanha-russa Montezum. 

“Ela sentiu uma forte dor e gritou. Eu estava no carrinho da frente e também senti o impacto bastante agressivo. O meu irmão, que estava ao lado dela, ficou segurando para ela não cair”, afirmou.

Felipe disse que assim que o brinquedo parou uma ambulância foi acionada para retirar a mãe do carrinho e levar para o ambulatório do parque. “O atendimento até foi rápido. Deram remédio para dor e continuamos no parque”, disse Felipe.

Segundo o filho, no dia seguinte, já em casa, a mãe voltou a sentir fortes dores e foi ao médico. Um raio-X indicou que ela havia quebrado duas costelas.

Felipe disse que tentou entrar em contato com o parque, mas só conseguiu um retorno depois que relatou o episódio nas redes sociais. “Eles disseram que iam ajudar mas até agora nada”.

A assessoria de imprensa do Hopi Hari informou à reportagem que a atração segue todos os protocolos de manutenção e atende às normas nacionais e internacionais de segurança.

Segundo o parque, Ana Maria foi atendida no ambulatório, medicada, ficou em observação e assinou um termo de recusa de encaminhamento ao hospital, recomendado pelo médico do local para um atendimento mais especializado.

O Hopi Hari diz ainda que lamenta o ocorrido e afirma que Serviço de Atendimento ao Visitante do parque tentou entrar em contato com a visitante desde segunda-feira, 5, porém o número do telefone passado por ela não atendia. Segundo o parque, o filho de Ana Maria informou que o aparelho do número do telefone da mãe foi roubado. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.