Descrição de chapéu Centro

Posto para usuários de drogas muda para longe da cracolândia

Serviço, que também era usado por moradores de rua, agora está a mais de 2 km de distância

Regiane Soares
São Paulo

A Prefeitura de São Paulo, gestão Bruno Covas (PSDB), decidiu fechar o serviço Atende (Atendimento Diário Emergencial) na rua dos Gusmões, na República, na região central, e transferir para a rua Porto Seguro, no Pari, também no centro. 

Local onde ficava unidade do Atende, na rua dos Gumões (região central da capital), que teve contêineres retirados nesta sexta-feira (9); serviço foi transferido para a rua Porto Seguro, no Pari - Rivaldo Gomes/Folhapress

O novo serviço fica a pouco mais de dois quilômetros de distância, trajeto que a pé é, em média, é feito em 30 minutos, segundo projeção do Google Mapas.

Na rua dos Gusmões havia vários contêineres onde moradores de rua e usuários de drogas da cracolândia recebiam alimentação e podiam fazer higiene pessoal.

Segundo a página da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, a unidade da rua dos Gusmões tinha 100 vagas.

Nesta sexta-feira (9), os contêineres estavam fechados e dois deles já tinham sido colocados, com a ajuda de um guincho, em cima de dois caminhões. Um terceiro veículo aguardava em fila para, provavelmente, receber mais um contêiner. A tenda que havia sido montada no lugar também já tinha sido retirada.

No local ainda tinha uma placa informando que ali funcionava um CTA (Centro Temporário de Acolhimento) do Atende. Porém, não havia nenhum funcionário da prefeitura, apenas um homem orientava os motoristas dos caminhões. Questionado pela reportagem, ele disse que o serviço foi “descontinuado”, mas não soube explicar os motivos.

Já a unidade do Atende na rua Helvétia, na Santa Cecília, também na região central e mais próxima do fluxo de usuários de drogas da cracolândia, o atendimento estava normal nesta sexta-feira. Usuários entravam e saíam normalmente do local, sendo observados por guardas-civis metropolitanos que acompanham o movimento na região.

Resposta

A Prefeitura de São Paulo, gestão Bruno Covas (PSDB), disse que o serviço Atende da rua dos Gusmões foi “incorporado” ao Siat 2 (Serviço Integrado de Acolhimento Terapêutico), onde funcionará “de forma integrada com serviços de saúde”. 

Segundo a prefeitura, o atendimento já está sendo feito no novo local, na rua Porto Seguro, no Pari.

A prefeitura disse ainda que os usuários serão abordados pelos assistentes sociais e levados, de forma voluntária, para o Siat 2 em vans e acompanhados pelos profissionais.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.