Descrição de chapéu Centro

Cadeirantes voltarão às salas de aula em escola do centro de SP

Secretário municipal da Educação vai à unidade e diz que equipamento será instalado

Mariangela de Castro
São Paulo

O secretário municipal de Educação, Bruno Caetano, afirmou que o carro escalador que levava alunos cadeirantes às salas de aulas na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Celso Leite Ribeiro Filho, na Bela Vista (região central da capital), quebrado há mais de um ano, já poderia ter sido consertado.

“Cabe um puxão de orelha nas equipes daqui”, disse nesta terça-feira, durante vistoria na escola.
Segundo o secretário da gestão Bruno Covas (PSDB), a escola tem R$ 30 mil em caixa e este recurso poderia ter sido utilizado para reparar o equipamento. 

O secretário foi até a escola após reportagem do Agora, publicada nesta terça, mostrar que alunos cadeirantes têm ficado no pátio isolados dos colegas porque o equipamento, que sobe a escada com eles, não funciona. E que o colégio tem outros problemas de acessibilidade.

“Falta gente para auxiliar [a direção da escola] a fazer uma boa gestão destes recursos. Uma próxima parcela [da verba], inclusive, deve chegar nos próximos dias.”

A visita do secretário durou cerca de 40 minutos e ele não permitiu que a reportagem o acompanhasse.

Na saída, Caetano confirmou problemas na escola, como faltas de rampas ou  número de professores abaixo do recomendado, e prometeu que um novo carro escalador será entregue na instituição ainda nesta quarta-feira (25). 

Apesar disso, o secretário admite que o equipamento não pode ser a solução definitiva. “Vamos instalar rampas e elevadores nessa escola”, afirmou. 

Em documento enviado à escola em fevereiro de 2018, que a reportagem teve acesso, a secretaria já havia autorizado a instalação de um elevador. Caetano diz que o projeto de fato existe e que será “recuperado imediatamente”.

A reforma deve iniciar nos próximos 90 dias, diz ele. 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.