Descrição de chapéu Coronavírus

São Caetano, no ABC, já vacinou 9,6% de sua população

Município na Grande São Paulo aplicou mais de 18,8 mil doses do imunizante contra o novo coronavírus

A cidade de São Caetano do Sul (ABC) lidera, proporcionalmente, o ranking das cidades do Estado de São Paulo que mais vacinaram a sua população até agora: 9,6% do total. Dados do Vacinômetro criado pelo governo estadual para acompanhar a quantidade de imunizações realizadas nas cidades paulistas indicam que foram aplicadas um total de 18.871 vacinas na cidade, sendo 14.15 na primeira dose, e 4.256 na segunda dose.

Segundo explica a secretária municipal de Saúde de São Caetano do Sul, Regina Maura Zetone, a alta quantidade de doses aplicadas se deve à característica da população da cidade, onde 1 em cada 4 moradores (24,1%) tem acima de 60 anos de idade. “Aqui temos uma boa qualidade de vida, um sistema de saúde mais organizado e isso contribui para a longevidade. Proporcionalmente em relação a outras cidades temos mais idosos, e, com isso, recebemos mais vacinas”, afirma.

O índice de envelhecimento na cidade é de 166,2, o dobro da média do Estado, de 80,47. Esse índice compara a quantidade de pessoas que moram na cidade com 65 anos ou mais em relação a 100 residentes da mesma cidade com menos de 15 anos.

A secretária Ivonete Vieira Couto, de 69 anos, está no grupo que ajudou a formular o índice da cidade como um dos mais altos do Estado. Funcionária da Casa da Gestante, um serviço especializado no município para a mãe e bebê, ela recebeu a segunda dose da vacina do Butantan ontem. E fez piada. “Ainda não virei jacaré. Em breve quero poder ver minhas primas, nora e netinho. A gente mais se vê por vídeo. Estou com muita saudade”, afirma a secretária Ivonete Vieira Couto, de 69 anos.

Ainda segundo a secretária de Saúde, outro fator que elevou o índice de vacinação em São Caetano do Sul é a grande quantidade de profissionais de saúde: 11.293 no total, atuando em hospitais, clínicas e diversos serviços públicos e privados disponíveis na cidade.

Uma dessas profissionais é a auxiliar de enfermagem Flávia Rabelo Alvarez Mariano, de 46 anos, que trabalha no complexo hospital municipal há 15 anos e disse se sentir mais aliviada ao tomar a segunda dose do imunizante ontem. “Me sinto mais tranquila para exercer a profissão, ainda mais agora, que vivenciamos novas variantes surgirem no mundo”, afirmou.

Ainda segundo a secretária municipal de Saúde, Regina Maura Zetone, o reforço na atenção básica explica o bom posicionamento do ranking de vacinações no Estado. O programa de saúde da família atende a 75% de toda a população, e o programa de entrega de remédios beneficia 21% dos moradores da cidade. A explicação desses números está na geografia da cidade, segundo a secretária. Apesar dos seus quase 200 mil habitantes, São Caetano do Sul ocupa apenas 15 km quadrados. “Por isso conseguimos capilarizar bastante”, afirma.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.