Descrição de chapéu Zona Leste

Funcionário da Enel morre após tentativa de assalto na zona leste de SP

Vìtima de 25 anos foi ferida com ao menos dois tiros; ladrões fugiram sem levar nada

São Paulo

O eletricista Vitor Andrade Ferreira, 25 anos, morreu nesta terça-feira (1º) após supostamente reagir a uma tentativa de assalto e ser ferido a tiros após concluir um trabalho de emergência. O crime ocorreu por volta das 20h30 na região de Sapopemba (zona leste da capital paulista). Ferreira prestava serviço para a Enel Distribuição São Paulo, concessionária de energia da capital paulista. Nenhum suspeito havia sido preso até a publicação desta reportagem.

Um ajudante de eletricista de 36 anos, parceiro de serviço de Ferreira, afirmou à polícia que dois bandidos, um deles armado, chegaram em uma moto e anunciaram o roubo, quando as duas vítimas haviam acabado de embarcar no caminhão da empresa. O eletricista teria resistido, não entregando seu celular e, por isso, foi ferido ao menos duas vezes com tiros.

Os ladrões fugiram em seguida, sem levar nada do ajudante e do eletricista, que ficou caído na rua Coronel Marques Santiago até a chegada de socorristas. Ele foi levado ao Hospital Estadual de Sapopemba, onde acabou morrendo.

Policiais do 69 º DP (Teotônio Vilela), que atenderam a tentativa de assalto, informaram a família sobre a morte do eletrecista. O caso, porém, será investigado pelo 70º DP (Vila Ema), onde foi registrado como como latrocínio (roubo com morte). Segundo Secretaria da Segurança Pública, as equipes buscam elementos que ajudem a identificar e prender os autores do crime.

Dados da pasta, referentes aos primeiros quatro meses do ano, indicam que 20 pessoas foram mortas em latrocinios na capital paulista. No mesmo período do ano passado, foram 19. No estado de São Paulo foram 57 e 72, respectivamente, uma queda de 20,8 %.

A Enel Distribuição São Paulo lamentou a morte do colaborador, acrescentando que o crime ocorreu quando ele realizava "um serviço de emergência".

A empresa acrescentou ainda que irá oferecer "apoio à família" do funcionário assassinado, além de acompanhar o andamento das investigações feitas pela polícia.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.