Tricolor sai machucado do duelo com o Flamengo

Time paulista perde a chance de bater reservas rubro-negros, e Pato deixa o campo com lesão

Durante a comemoração do seu primeiro gol são-paulino contra o Flamengo, no Morumbi, Tchê Tchê fecha os olhos e solta um grito; Toró, à direita do volante, coloca o braço nas costas de Tchê Tchê, enquando Antony, à esquerda, o segura pelos braços
Após marcar seu primeiro gol pelo São Paulo, Tchê Tchê solta o grito e recebe os afagos de Toró e Antony - Rubens Chiri/saopaulofc.net
Luís André Rosa

O cenário parecia favorável para a terceira vitória consecutiva do São Paulo, ontem, no Morumbi. Cerca de 40 mil torcedores empolgados, o Flamengo com os reservas e o atacante Alexandre Pato, que foi muito bem contra os cariocas em sua primeira passagem pelo Tricolor.

O empate, por 1 a 1, deu uma sensação amarga, mas também de alívio, já que o visitante, com o atacante Berrío, abriu o placar aos 8min do primeiro tempo. A igualdade aconteceu aos 38min da etapa final, no gol do volante Tchê Tchê.

 

O técnico Cuca mexeu no esquema tático para dar mais liberdade para os jogadores atacarem. Sem o lateral direito Igor Vinicius, suspenso, o comandante colocou o zagueiro Walce para fazer companhia a Anderson Martins e Bruno Alves. Na linha ofensiva, o meia-atacante Everton perdeu o lugar para o meia Liziero.

Diante de um Flamengo desentrosado, o São Paulo dominou as ações durante os primeiros sete minutos. Porém, na primeira jogada bem armada, comandada pelo meia Diego, o Rubro-Negro abriu o placar com Berrío.

O Mengão conseguiu o que queria e passou a jogar como time pequeno. Catimba, muitas faltas, que provocaram sete cartões amarelos, e um ferrolho na retaguarda.

Em uma das infrações, o zagueiro Thuler deu uma trombada violenta e atingiu a cabeça de Pato, que foi substituído aos 28min. Ele foi levado para fazer exames no hospital, mas não foi constado nada grave.

Cuca não esperou o intervalo para mudar o esquema tático. Aos 41min, ele sacou o zagueiro Anderson Martins e colocou o meia Hernanes.

Entretanto, outro susto esfriou o jogo. Em choque de cabeça, o Flamengo perdeu Berrío, que ficou desacordado após a disputa com Walce e saiu de maca aos 48min.

A disputa ataque contra defesa resume bem o que foi a etapa final. Fossem mais tranquilos nas finalizações e os flamenguistas não tivessem paralisado tanto o jogo, principalmente por causa de cãibras, os são-paulinos teriam virado o marcador.

Mesmo assim, a persistência acabou sendo premiada. Tchê Tchê anotou o seu primeiro gol como são-paulino e evitou a derrota.
 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.