Corinthians joga mal e perde para o Del Valle no Itaquerão lotado

Alvinegro pressiona, mas o Independiente del Valle é cirúrgico e sai com larga vantagem na semifinal da Sul-Americana

Claudinei Queiroz
São Paulo

O sonho do título da Sul-Americana ficou mais longe para a Fiel na noite desta quarta-feira (18). Jogando no Itaquerão com mais de 37 mil alvinegros, o Corinthians foi surpreendido no jogo de ida das semifinais do torneio por um Independiente del Valle cirúrgico e perdeu por 2 a 0, com os dois gols de Gabriel Torres.

Com o resultado, o Timão terá de bater o rival por três gols de diferença na altitude de 2.850 m de Quito, na próxima quarta-feira (25) ,para ir à decisão. Se o time brasileiro vencer por 2 a 0, o duelo será decidido nas cobranças de pênaltis. Não será uma tarefa nada fácil.

Gabriel Torres supera o goleiro Cássio para marcar o segundo gol do Independiente del Valle na semifinal da Copa Sul-Americana, na Arena de Itaquera
Gabriel Torres supera o goleiro Cássio para marcar o segundo gol do Independiente del Valle na semifinal da Copa Sul-Americana, na Arena de Itaquera - Nelson Almeida/AFP

Foi a primeira derrota do Corinthians após 14 jogos de invencibilidade, desde 2007.

O jogo começou com o time equatoriano surpreendendo o Corinthians e partindo para cima. Com jogadores habilidosos, os visitantes não demonstraram estar pressionados pela torcida. Ao contrário, a primeira grande chance foi do Del Valle logo aos 10min, quando Dájome recebeu a bola na grande área, chutou em cima de Cássio, que fez a defesa. No rebote, Gil marcou gol contra, mas houve impedimento de Dájome no começo da jogada, confirmado pelo VAR após 5min.

Com a parada, o jogo esfriou e o Timão aproveitou para pressionar, principalmente, com Pedrinho na direita e Mateus Vital e Clayson, na esquerda. E foi num chute de Vital que o Alvinegro ficou mais perto do gol ao acertar a trave esquerda de Pinos aos 18min.

A pressão aumentou e Clayson, aos aos 26min, e Danilo Avelar, aos 33min, chegaram perto. Mas os rivais, muito bem posicionados, seguraram a barra e abriu o placar em um contra-ataque mortal.

Segovia roubou a bola na entrada da área, correu pelo meio e passou para Mera, na esquerda. Ele tocou para o meio e, depois de um bate-rebate na área, a bola sobrou para Gabriel Torres marcar. O bandeirinha anula, mas o VAR validou o gol.

No intervalo, Fábio Carille colocou Matheus Jesus e Gustavo e deu liberdade para Pedrinho e Love na frente. Assim, surgiram as melhores chances da equipe, que partiu de vez para o abafa. No entanto, mesmo presos atrás, os adversários não demonstravam qualquer desconcentração. Até aproveitarem um passe errado de Pedrinho no meio de campo. Cabeza pegou a bola, avançou pela direita e cruzou na área para Gabriel Torres marcar o segundo dele e fechar o placar.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.