Paulistas estreiam na Libertadores dispostos a encerrar jejum

Última taça veio com o Corinthians, eliminado na 2ª fase desta edição, em 2012

São Paulo

Donos de sete taças do mais importante campeonato da América do Sul, Santos, Palmeiras e São Paulo estreiam nesta semana na Copa Libertadores dispostos a encerrar um jejum de oito anos no estado.

Desde 2012, quando o Corinthians levantou a taça após passar pelo Boca Juniors na decisão, nenhum paulista teve sucesso na competição. Considerando apenas o trio que representa São Paulo na fase de grupos da edição deste ano —o Timão foi eliminado pelo Guaraní, do Paraguai, ainda na segunda fase— essa falta de títulos aumenta para nove temporadas.

Alisson comemora gol na vitória do Grêmio sobre o Palmeiras, no Pacaembu, na queda do Verdão nas quartas de final da Libertadores de 2019
Alisson comemora gol na vitória do Grêmio sobre o Palmeiras, no Pacaembu, na queda do Verdão nas quartas de final da Libertadores de 2019 - Nelson Almeida - 27.ago.19/AFP

Em 2011, o Peixe, de Neymar e Ganso, bateu o Peñarol, do Uruguai, na decisão, e faturou seu terceiro caneco continental. Antes, o esquadrão de Pelé havia vencido em 1962 e 1963.

Já o Tricolor conquistou sua última taça da Libertadores em 2005, depois de ter vencido em 1992 e 1993.
O Verdão, que faturou seu único caneco em 1999, vê a conquista como obsessão e é o que mais tem se aproximado da taça no estado.

Desde a conquista corintiana, os representantes paulistas não passaram das semifinais do torneio.
Em 2016, o São Paulo chegou entre os quatro, mas parou no Atlético Nacional-COL, que levou a taça. Naquela Libertadores, o Palmeiras não passou da fase de grupos e o Corinthians levou o troco do Boca Juniors nas oitavas.

Dois anos depois, o Alviverde foi eliminado também nas semis pelo Boca Juniors —superado pelo rival River Plate na final. Peixe e Timão ficaram nas oitavas

Ausentes em 2014, os paulistas caíram nas oitavas de finais em 2013, com o Trio de Ferro, e em 2015 --Corinthians e São Paulo.

Em 2017, Santos e Palmeiras foram eliminados pelo Barcelona-EQU, nas quartas e oitavas, respectivamente.

No ano passado, o time do Palestra Itália caiu nas quartas de final, diante do Grêmio. Já o Tricolor nem chegou à fase de grupos. O Flamengo levou a taça e desponta novamente como o time a ser batido.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.