Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Rodada do Covidão-2020 decide degola e mata-mata

Os olhares estarão todos na Vila Belmiro, onde o Guarani enfrenta o São Paulo

São Paulo

Ô, ô, ô, gente estúpida, ô, ô, ô, gente hipócrita... Alô, povão, agora é fé! Enquanto um militar segue há mais de dois meses como interino-efetivo no Ministério contra a Saúde e seguimos empilhando cadáveres (86.449) da pandemia que o vendedor de cloroquina travestido de presidente trata por "gripezinha" (sob o patético aplauso do gado e sob o inteligente ataque da ema), teremos rodada decisiva no Covidão-20. É o armagedon!

Caso empate com o Mirassol, a Ponte Preta pode tanto ser rebaixada quanto se qualificar para ser o adversário do que restou do Santos nas quartas.

O estádio Bruno José Daniel, onde joga o Santo André, atualmente abriga um hospital de campanha para pacientes de Covid-19
O estádio Bruno José Daniel, onde joga o Santo André, atualmente abriga um hospital de campanha para pacientes de Covid-19 - Angelo Baima - 8.abr.20/Prefeitura de Santo André

O Palmeiras, que perdeu a liderança histórica do Dérbi e o portão da sede social após a 128ª derrota para o Corinthians, recebe o Água Santa e não depende só de suas forças para passar o Santo André e ter o mando no mata-mata. O Ramalhão? A única certeza é que, mesmo que fique à frente do Palestra, não jogará em sua casa na próxima fase porque o seu estádio virou hospital de campanha.

Dito isso, os olhares estarão todos na Vila Belmiro, onde o Guarani "recebe" o São Paulo. Caso o Tricolor não perca, o Corinthians se classifica e rebaixa o Oeste com vitória em Barueri. Ninguém pode dizer que terá entrega são-paulina. Nem que será inédito caso aconteça!

O que dá para afirmar, com todas as letras, é que quem pede para entregar é mau-caráter. E merece um país, talkey, em que o ministro contra o meio-ambiente quer passar a boiada, o presidente da fundação contra Palmares é contra os negros e o atual ministro contra a educação é favorável à violência pedagógica.

Neurocirugião Miguel Nicolelis: "Se Salvador Dalí vivesse no Brasil não daria conta de lidar com tanto surrealismo".

#SomosTodosEma.

Sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

Travessia

O bate-papo com Gilvan Ribeiro, que escreveu com Casagrande o recém-lançado "Travessia", está disponível no canal youtube.com/blogdovitao.

Aproveito e agradeço às mensagens carinhosas alusivas à crônica "Timão da própria vida". Canalhas não passarão.

#SomosTodosCasagrande.

Vitor Guedes
Vitor Guedes

43 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.