Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Consumidor reclama de falha em internet

Leitor conta que internet da Vivo parou de funcionar em 19 de setembro; ele diz que registrou reclamações, mas não adiantou

Havolene Valinhos
São Paulo

O analista de sistemas Wagner Monteiro de Almeida, 39 anos, da República (região central), conta que é assinante da internet da Vivo, mas reclama que o serviço parou de funcionar de repente, em meados do mês passado. Ele registrou reclamações na operadora, porém ainda não foi atendido.

O analista de sistemas Wagner Monteiro de Almeida afirma que, quando liga na central de atendimento da Vivo, os atendentes dizem que não há falha em seu serviço, mas ninguém resolve a questão
O analista de sistemas Wagner Monteiro de Almeida afirma que, quando liga na central de atendimento da Vivo, os atendentes dizem que não há falha em seu serviço, mas ninguém resolve a questão - Martha Salomão/Folhapress

Almeida relata que, no dia 19 de setembro, fez uma reclamação na central de atendimento da empresa e, no dia 21 do mesmo mês, um técnico da Vivo compareceu em sua residência para analisar a situação.

“O profissional constatou que o problema ocorria devido à mudança do ponto de rede realizada por outro técnico da Vivo, para um apartamento do meu condomínio, sem autorização.”

O leitor não aceita a situação. “Sabem que há outra pessoa utilizando o serviço e eu pagando por ele. Houve um erro, mas ninguém da operadora se propõe a solucionar a questão.”

O analista de sistemas enfatiza que já se passaram mais de dez dias e ele permanece sem o serviço. 
“Estou colecionando protocolos de reclamações, em vão. Parece uma brincadeira de mau gosto, mas, até o momento, o problema ainda não foi solucionado”, diz à reportagem do Agora.

O leitor reclama que, apesar de não ter acesso à internet, a operadora continua lhe enviando cobranças. “Gostaria de resolver isso de forma amigável. Por isso, peço a intervenção do Defesa do Cidadão.”

 Vivo: 10315 

Operadora restabelece serviço

A Vivo informa, por meio de nota de sua assessoria, que, após ajustes técnicos, o serviço de Wagner Monteiro de Almeida está funcionando normalmente. 

A empresa afirma ainda que o cliente será ressarcido com crédito em conta telefônica, com valor correspondente ao período em que ocorreu a falha. 

A operadora diz que entrou em contato com o consumidor e ele está ciente das tratativas realizadas.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.