Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

CVC quer cobrar mais por pacote quitado

Mesmo com serviço pago, CVC pediu R$ 2.800 para realocar leitora depois que companhia aérea encerrou as atividades

Laíssa Barros
São Paulo

A cuidadora de idosos Andréia Martins, 47 anos, da Vila Gumercindo (zona sul), conta que comprou e pagou, no começo do ano, um pacote de viagens da CVC para João Pessoa, na Paraíba, mas foi informada pela empresa de que deverá pagar novos R$ 2.800 para viajar.

“Adquiri por R$ 3.027,66 um pacote de oito dias para três pessoas com direito às passagens saindo de São Paulo e também ao hotel em João Pessoa. Como era um bom preço, comprei e paguei. Recentemente recebi um comunicado da CVC dizendo que preciso pagar quase que o preço do pacote inteiro por novas passagens de avião”, explica a leitora.

A cuidadora de idosos Andreia Martins, 47, conta que a empresa CVC está cobrando R$ 2.800 a mais por um pacote de viagem que já foi pago por ela
A cuidadora de idosos Andreia Martins, 47, conta que a empresa CVC está cobrando R$ 2.800 a mais por um pacote de viagem que já foi pago por ela - Rivaldo Gomes/Folhapress

Segundo ela, a empresa disse que o voo do pacote, que seria feito pela Avianca Brasil, foi cancelado e a realocação para uma nova empresa custaria o valor estipulado pela CVC.

“Não tenho como pagar esse valor mais uma vez. Além disso, não sou culpada pelo problema da empresa que a CVC contratou para o meu pacote. Deveria ser deles a responsabilidade de arcar com esse prejuízo”, afirma Andréia. 

Para a leitora, não houve qualquer tipo de assistência por parte da CVC. “Falei mil vezes com todos os tipos de canais e não resolveram nada, nem deram novas opções. Ou pago mais ou não vou poder fazer a viagem que tanto esperei. E, pior, pela qual já paguei. Quero que a CVC cumpra o que me vendeu”, afirma a cuidadora de idosos. 

CVC: (11) 3003-9282

Agência vai devolver valor

A CVC esclarece, em nota, que devido ao encerramento das operações da Avianca Brasil, a empresa vem auxiliando seus clientes na reprogramação ou no processamento do reembolso da viagem.

A operadora liberou o reembolso no valor integral (R$ 3.027,66) efetuado via estorno no cartão de crédito da leitora. “Infelizmente meu problema não foi resolvido, vou ficar sem a viagem. Não queria o estorno, queria poder viajar como sonhei desde o começo do ano”, disse Andréia.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.