Funcionalismo: professores do estado cobram reajuste salarial

Havolene Valinhos
São Paulo

Os professores da rede estadual seguem aguardando o reajuste de 10,15% nos salários da categoria. 
O percentual corresponde ao abono dado pelo estado em 2017 para equiparar os salários ao piso nacional da educação na época. 

Professores fazem ato em frente à Câmara dos vereadores para protestar contra projeto de lei que prevê aumentar os descontos nos salários da categoria destinados à Previdência
Professores fazem ato em frente à Câmara dos vereadores para protestar contra projeto de lei que prevê aumentar os descontos nos salários da categoria destinados à Previdência - Ronny Santos/Folhapress 20 mar.2018

O caso está no Judiciário, que já decidiu favoravelmente ao magistério.
No início de julho, a Apeoesp (sindicato dos professores da rede estadual) se reuniu com a Educação de SP, que afirmou buscar soluções com outros setores da administração. 

A vice-presidente do CPP (Centro do Professorado Paulista), Loretana Paolieri Pancera, tratou do assunto nesta semana. Ela disse ter solicitado à secretaria que receba os professores para negociar, entre outros pontos, a proposta de reajuste, mas reclama que não houve nenhuma resposta. 

O CPP também entrou recentemente com uma ação para que o estado pague os retroativos da Valorização pelo Mérito de 2016 e 2017. 

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação informou que as negociações com os sindicatos da categoria seguem abertas.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.