Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Operadora realiza cobrança indevida;veja outras reclamações

Leitora afirma que não é cliente, mas Claro não para de cobrar uma fatura

Havolene Valinhos
São Paulo e São Paulo

A funcionária pública Gilvania Santana Fernandes, 43 anos, de Guarulhos (Grande SP), conta que está recebendo cobranças por um produto da Claro que nunca assinou.

Gilvania afirma que, desde março, recebe uma média de cinco telefonemas por dia, tanto no celular quanto no telefone fixo, além de emails. “Eles cobram uma fatura de dezembro de 2018, no valor de R$ 120, referente ao serviço de internet. Porém, eu sou cliente da outra operadora. Não faz o menor sentido o que estão fazendo.”

Claro está cobrando um conta no valor de R$ 120, referente ao serviço de internet. Porém, leitora diz que é cliente de outra operadora
Claro está cobrando um conta no valor de R$ 120, referente ao serviço de internet. Porém, leitora diz que é cliente de outra operadora - Robson Ventura/Folhapress 21 Ago. 2015

A leitora relata que, por várias vezes, já entrou em contato com a central de atendimento da Claro, mas não adiantou.

“A única coisa que sabem dizer é que levarão cinco dias úteis para avaliar a situação, porém ninguém retorna com uma posição. Além de tudo, uma das atendentes foi grossa. Ela disse que, se os meus dados no cadastro conferiam, eu não teria que reclamar nada”, afirma. 

“Peço a intervenção do Defesa do Cidadão para resolver essa situação, pois não sei mais a quem recorrer. É inaceitável o que essa operadora está fazendo comigo”, queixa-se. 

Claro: 1052

Empresa entra em contato e cancela conta ​

A Claro informa que entrou em contato com Gilvania Santana Fernandes e realizou os ajustes necessários. A operadora diz ainda estar à disposição. “Pediram para eu desconsiderar a cobrança”, disse a leitora em novo contato.

______________________________________________________________________

Veja outras reclamações

Carrefour

A dona de casa Marcia Navarro Lopes, 48 anos, da Vila Alpina (zona leste), afirma que fez um acordo para quitar o cartão de crédito do Carrefour. No entanto, a leitora diz que a empresa está cobrando um valor superior ao combinado.

Resposta

O Carrefour informa que, em contato com a cliente, confirmou o estorno, realizado no último dia 4, do valor estipulado. A empresa diz ainda estar à disposição por meio de seus canais de atendimento. Ao Agora a leitora confirmou o contato da empresa

Net

O aposentado Roberto Rodrigues de Oliveira, 84 anos, de Jaú (287 km de SP), diz que fez a portabilidade da sua linha fixa da antiga operadora para a Net. Dias depois descobriu que a linha havia sido transferida para outra pessoa. “Estou há dois meses pagando por uma linha que foi cortada.” 

Resposta

A Net informa que o caso foi solucionado. Ao Agora o leitor disse que a linha foi reativada e está funcionando normalmente.


Nextel

O funcionário público José Araújo Adôrno, 49 anos, de Itapira (164 km de SP), conta que assinou dois planos de telefone da Nextel. Porém, reclama que a operadora está cobrando a mais do que o contratado. “O pacote é de R$ 140 e estão cobrando R$ 164,98.” 

Resposta

A Nextel informa que, após análises, ajustou os valores dos planos “Retiraram o valor que estavam cobrando a mais”, disse o leitor em novo contato com o Agora.

Vivo

O aposentado Ademar Nogueira, 78 anos, do Paraíso (região central), conta que a Vivo bloqueou a linha de telefone fixo de sua irmã pelo não pagamento da conta de abril. Segundo o leitor, a fatura é paga por débito automático, mas o banco não fez o desconto.

“A conta foi enviada e, em junho, fiz o pagamento. Não fizeram o desbloqueio. Fui reclamar pessoalmente na loja da Vivo, mas os funcionários disseram que só resolvem com a titular da conta. Minha irmã tem 90 anos e mora no interior. Eu que resolvo as coisas para ela.” 

Resposta 

A Vivo informa que, em contato com a cliente, ela informou que a dificuldade já foi solucionada.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.