Mercedes reabre segundo turno em São Bernardo

Com isso, montadora prevê produzir cerca de 18 mil ônibus em 2019, alta de 30%

Julio Cesar Barros
São Paulo

A montadora alemã Mercedes-Benz confirmou ontem ter reativado há uma semana o segundo turno da sua linha de produção de ônibus, instalada na unidade de São Bernardo do Campo (ABC). A empresa prevê produzir 30% mais em relação a 2018.

As atividades do segundo turno na fábrica de ônibus estavam paralisadas desde o início de 2016.

Segundo o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Max Pinho, foram contratados 68 profissionais e outros 30 deverão chegar até o fim de setembro.

A retomada dos trabalhos no segundo turno da linha de montagem permitirá à Mercedes produzir 18 mil ônibus até dezembro. São 4.000 veículos a mais do que foi produzido em 2018.

Fábrica da Mercedes-Benz em São Bernardo do Campo
Mercedes-Benz de São Bernardo prevê produzir 18 mil ônibus em 2019: atividades do segundo turno na fábrica de ônibus estavam paralisadas desde o início de 2016 - Divulgação

O processo de expansão teve início em janeiro, quando a montadora reativou as produções do terceiro turno da linha de agregados (chassi, motor, câmbio e eixo) e do segundo turno da fábrica de caminhões. Ao todo, 400 metalúrgicos foram contratados em janeiro e outros 200, em maio.

Não há planos, diz a Mercedes, para a abertura de novos turnos até dezembro, mas a empresa está otimista. Foram fechadas as vendas de 1.600 ônibus urbanos para a cidade de São Paulo, além de mais 500 caminhões ao resto do país.

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), festejou. “Foram meses de muito trabalho para reaquecer a indústria local e colhermos bons resultados”, afirmou.

Economia

Já o sindicato segue preocupado com a economia nacional. “Com a previsão do PIB inferior a 1% em 2019, fica difícil esperar melhoras”, analisa Pinho, que aponta as novas modalidades de contratação, a redução salarial e a falta de políticas econômicas como preocupantes.

Setor automotivo | retomada

  • A Mercedes-Benz está reativando o segundo turno na fábrica de ônibus, em São Bernardo do Campo (ABC); as atividades se concentravam apenas no primeiro turno desde 2016

  • A montadora alemã espera produzir 30% mais ônibus até o final do ano, aumentando para 18 mil o número de unidades em 2019

Novos contratos

  • Um dos motivos da retomada é que foi fechada a venda de 1.600 ônibus urbanos para a cidade de São Paulo

Produção

  • Hoje, há 8.000 funcionários na planta de São Bernardo, que, além de ônibus, produz caminhões e agregados (chassi, motores, câmbios e eixos)

Desde janeiro

  • Neste ano, também foi reativado o terceiro turno da fábrica de agregados (chassi, motores, câmbios e eixos)

Contratações

  • Ao todo, a montadora deve contar com 68 novos profissionais

  • Deste total, 25 já foram contratados; no início do ano, houve a contratação de outros 400 metalúrgicos

Fontes: Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e Mercedes-Benz

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.