Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Loja entrega lave e seca com voltagem errada

Consumidora diz que solicitou a troca diversas vezes, mas não foi atendida; veja outra queixas

Havolene Valinhos Laíssa Barros
São Paulo

A aposentada Marta Helena Fernandes Alves, 59 anos, do Jardim Tremembé (zona norte), diz que, no final de julho, comprou uma máquina de lavar e secar no site das Casas Bahia, por R$ 3.300 em três vezes no cartão de crédito. Porém, recebeu o produto com a voltagem errada. “Comprei uma máquina 110 watts, mas entregaram uma de 220, queixa-se.”

A leitora relata que ligou para a central de atendimento da empresa para solicitar a troca, mas foi informada de que não havia o equipamento na voltagem de que ela necessitava. 

“Disseram que não havia essa voltagem no estoque nem previsão de chegada. Ainda aguardei 15 dias, afinal eu precisava do produto, mas, após avaliar bem, resolvi cancelar a compra. No entanto, mais de um mês depois, ainda estou com a máquina parada em casa e não consigo devolvê-la, diz.”

“Agendaram a retirada para 16 e 31 de agosto, mudaram para 9 de setembro e, depois, 11 de setembro. É um desrespeito, pois a comprei porque meu pai está doente e preciso que as roupas sequem rapidamente.” 

Folhapress

Casas Bahia analisam o pedido

As Casasbahia.com informam, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que já foi solicitada análise para localizar o pedido de coleta da cliente. 

A empresa diz ainda que a equipe segue em contato para solucionar o caso.
Em novo contato com o Agora, a leitora disse aguardar a retirada da máquina e a devolução do valor pago.

Outras reclamações

TIM 

O aposentado José Roberto Vidal, 73 anos, de Avanhandava (411 km de SP), afirma que carregou seu celular da TIM e pagou R$ 135 para receber o mesmo valor em créditos, porém recebeu apenas R$ 57 da operadora. “Reclamei e eles não fizeram nada. Estou decepcionado com essa empresa”, diz o leitor. 


Resposta 

A TIM informa que entrou em contato com o leitor e esclareceu que a cobrança era referente à promoção TIM Pré Top. A empresa afirma ainda que Vidal está ciente de que, devido ao cancelamento da promoção, foi feito o ressarcimento do valor de R$ 172,49. 


Sky 

O aposentado Weber Candido de Melo, 59 anos, do Jardim das Camélias (zona sul) conta que adquiriu um plano de televisão pré-pago da Sky, porém precisou pagar uma fatura atrasada e a empresa acabou bloqueando o sinal dos serviços. “Isso é um absurdo, eu já reclamei com eles, mas ninguém resolve”, queixa-se. 


Resposta 

A Sky informa que a empresa disponibilizou a recarga do pacote pelo período de 30 dias, de acordo com o pagamento realizado pelo consumidor, que não pôde utilizar a recarga devido ao problema pontual de liberação de sistema. 

Santander 

A professora Larissa Rodrigues Scariel Dias, 23 anos, de Cangaíba (zona leste), reclama que está há alguns meses tentando renegociar uma dívida com o banco Santander, mas, até hoje, não conseguiu uma resposta positiva por parte da empresa. “Gostaria de firmar um novo acordo plausível de pagamento, pois o valor que estão cobrando não posso mais pagar”, queixa-se a leitora.


Resposta 

O Santander informa, em nota enviada pela assessoria , que o caso da leitora foi solucionado. 

Comgás

Pagava aproximadamente R$ 14 na minha conta de gás, mas, desde abril, o valor vem aumentando sem que eu fizesse uso de nada a mais para justificar isso. É um absurdo, na última fatura eles cobraram mais de R$ 30", diz Maria Delasolidad Rubio Rodrigues, 91 anos


Resposta 

A Comgás informa, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que não há irregularidade na cobrança. A empresa afirma ainda que entrou em contato com a consumidora para prestar os devidos esclarecimentos. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.