Professores do estado podem entrar em greve

Categoria questiona reforma da previdência e mudança na carreira

São Paulo

A Apeoesp (sindicato dos professores) fará assembleia no dia 26 de novembro para discutir possível greve contra a reforma da previdência do estado de São Paulo e as mudanças na carreira do magistério.

A proposta de reforma foi enviada em 12 de novembro pelo governador João Doria (PSDB) à Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de SP) e segue os moldes da reforma do INSS, instituindo idade mínima de 62 anos para mulher, e de 65 anos, para homem, além de tempo mínimo de contribuição de 25 anos.

A reforma prevê ainda o aumento da contribuição previdenciária de 11% para 14%, o que a categoria está chamando de “confisco”. 

“Doria quer que trabalhemos mais, paguemos mais e ganhemos menos de aposentadoria”, diz o sindicato em comunicado.

O governo do estado, por meio de sua assessoria de imprensa, afirmou que vai modernizar a carreira do professor. A mudança, diz, será feita por um projeto de lei a ser enviado para o Legislativo.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.