Veja 15 dicas para economizar na conta de luz e pagar menos

Crise hídrica fez governo criar nova bandeira, com reajuste de 49,6% na comparação com a que estava em vigor

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Com a criação da nova bandeira na conta de luz, o brasileiro vai pagar ao menos R$ 14,20 por cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos. A estimativa do Ministério de Minas e Energia é que a conta suba, em média, 6,78% nos meses de setembro, outubro e novembro.

O principal motivo para o acréscimo é a atual crise hídrica. Com a escassez de chuvas em vários estados brasileiros e pelos baixos níveis de água nos principais reservatórios do país, as usinas térmicas são acionadas e isso afeta o consumidor por meio da bandeira tarifária cobrada sobre a conta de luz.

Diante disso, é importante que os brasileiros consigam economizar no consumo para que a conta de luz não pese tanto assim no fim do mês. A própria Aneel indica que, agora no inverno, as pessoas tenham atenção redobrada com o uso de energia elétrica, que costuma aumentar por conta do frio.

A agência aconselha que as pessoas tomem banhos curtos com temperatura razoável, já que o chuveiro elétrico é um dos eletrodomésticos que mais usam energia. Outra dica para economizar é trocar os chuveiros mais antigos por modelos mais modernos.

Os aquecedores de ambiente também estão entre os maiores consumidores de energia elétrica no inverno e, na estação, pode ser o responsável por um terço do gasto de eletricidade doméstica. Por isso, evite deixar o aquecedor ligado por longos períodos e utilize-o apenas enquanto estiver no ambiente.

Rodrigo Freire, especialista em energia a Energytech Holu, recomenda ainda atenção com atitude simples para não levar um susto na hora de pagar a conta de luz.

Ele ressalta que é importante usar a lavadora na capacidade máxima e não utilizar o recurso de água aquecida, além de usar as secadoras somente quando necessário. O mesmo vale para torneiras com água quente.

Além das dicas especiais para o inverno, a Enel, distribuidora de luz da capital paulista, lembra ainda que só o fato de não se ter eletrodomésticos ligados sem uso, apagar luzes em cômodos sem ninguém e trocar as lâmpadas pelas de LED são atitudes que já geram economia na conta mensal em qualquer época do ano. Veja mais dicas abaixo:

Dicas básicas

  • Não deixe as luzes acessas em cômodos sem pessoas
  • Não deixe televisores, rádios, videogames e outros aparelhos ligados quando não estiver usando
  • Quando ficar muito tempo fora de casa, tire da tomada os aparelhos eletrônicos de controle remoto
  • Se puder, opte por lâmpadas eletrônicas ou de LED (mais econômicas)
  • Evite abrir constantemente a porta da geladeira
  • Se for usar o ar-condicionado, deixe a porta do ambiente fechada

Principais dicas para dias frios:

1. Banhos curtos e em temperatura razoável

  • Banho quente aquece e relaxa, mas cuidado: o chuveiro é um dos eletrodomésticos que mais gastam energia
  • Procure tomar banhos rápidos, de até cinco minutos
  • O ideal é evitar colocar o chuveiro na potência máxima com a temperatura no modo inverno, pois aumenta o gasto em 30%
  • Caso seu chuveiro seja muito antigo, considere trocá-lo por um modelo mais novo, com selo A do Procel ou a etiqueta do Inmetro
  • Outra sugestão é programar o banho para as horas mais quentes do dia

2. Use o aquecedor quando estiver no ambiente e desligue quando chegar à temperatura ideal

  • Os aquecedores também estão estão entre os maiores consumidores de energia elétrica no inverno
  • Nessa estação, eles podem ser os responsáveis por um terço do gasto com luz
  • Evite deixar o aquecedor ligado por longos períodos e utilize-o apenas enquanto estiver no ambiente
  • O ideal é ligá-lo até o cômodo ficar aquecido e depois desligá-lo
  • Certifique-se de que não há corrente de ar no ambiente, para que o ar quente do aparelho não escape

3. Roupa atrás da geladeira desperdiça energia

  • Nunca utilize a grade traseira para secar roupas ou calçados
  • O motor não foi feito para isso e pode haver choques elétricos
  • Outra dica é regular o termostato da geladeira, pois no inverno ele não precisa ser tão frio

4. Use a lavadora apenas na capacidade máxima

  • Procure usar sua lavadora na capacidade máxima indicada no manual, assim você poupa água e energia elétrica
  • Como a roupa não fica tão suja no frio, opte por programas de lavagens mais curtos
  • Fique alerta à quantidade de sabão, evitando repetir a operação de enxágue
  • Para as máquinas que têm a função de água aquecida, recomenda-se não usar esse recurso
  • Quanto às secadoras, utilize-as apenas quando realmente necessário

5. Lavando louça com água quente? Use somente no enxague

  • Prefira usar água fria para ensaboar pratos e copos e deixar a água quente para o enxague
  • Além disso, peça que um eletricista verifique a potência da torneira e a ligação elétrica, para que não haja um sobreaquecimento da tomada

6. Enxugue bem o cabelo antes de usar secador ou chapinha

  • Secador, chapinha e babyliss consomem bastante energia
  • Para economizar, a principal dica é secar bem o cabelo com a toalha antes de usá-los

DICAS PARA O ANO TODO:

7. Desconecte da tomada os aparelhos fora de uso

  • Eletrodomésticos e eletrônicos como televisores, carregadores de celular e notebooks consomem energia mesmo quando estão desligados se estiverem plugados à tomada
  • Por isso, o ideal é desconectar tudo quando não estiver usando

8. Apague sempre a luz

  • Apagar sempre as luzes é uma ser tarefa bem básica, que pode fazer a diferença no fim do mês
  • Um jeito prático e simples de se lembrar sempre dessa obrigação é colocar adesivos ou plaquinhas espalhadas pelos interruptores

9. Aposte nas lâmpadas corretas

  • O simples ato de trocar as opções incandescentes por fluorescentes é muito eficaz para economizar energia
  • Os modelos LED são ainda melhores, por serem recicláveis e não oferecer problemas que envolvem o mercúrio das fluorescentes

10. Abuse da iluminação natural

  • O sol é seu melhor amigo, então abuse dele abrindo as cortinas e as janelas e ocupando os espaços abertos, como jardins e varandas, para trabalhar, ler ou passar o tempo

11. Se puder, instale sensores de luz

  • Esse é um investimento que vale a pena e contribui muito para a economia de energia, já que a luz acende e apaga de forma automática

12. Prefira paredes de cores claras

  • Evite pintar paredes e tetos com cores escuras, porque elas refletem menos luz, exigindo lâmpadas mais potentes

13. Prefira aparelhos econômicos

  • Ao adquirir ou trocar produtos eletrônicos nacionais, opte pelos que possuem o selo de eficiência energética do Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica)
  • No caso dos importados, opte pelos que possuem o selo Energy Star

Ar-condicionado

  • Neste caso, é possível comprar modelos com a tecnologia "inverter", que reduz o consumo de energia quando detecta que o cômodo precisa de menos refrigeração ou aquecimento
  • Outras dicas são manter a temperatura entre 21° e 23°C e limpar regularmente os filtros do aparelho

14. Evite uso de aparelhos no horário de pico

  • Sempre que for possível, utilize aparelhos elétricos fora do intervalo das 17h30 às 21h, quando o consumo costuma ser maior

 15 - TVs e computadores

  • Evite  deixar a TV ligada se ninguém estiver assistindo
  • Programe o desligamento automático na madrugada
  • No caso do computador, desligue sempre que ficar mais de  2 horas sem utilização; e o monitor, a partir de 15 minutos

Fuga de energia:

  • A instalação elétrica deve ser verificada com frequência
  • Defeitos podem causar fuga de energia
  • É importante sempre contar com a avaliação de um eletricista de sua confiança, para garantir o bom funcionamento da rede interna
  • Não deixe fios expostos nos telhados, paredes e jardins; ha riscos de choque e há maior fuga de energia

Fontes: Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), Enel e Energytech Holu

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.