Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Devolução de aparelho auditivo demora 60 dias

Idosa depende totalmente do equipamento, que foi enviado para manutenção

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Flavia Kurotori
São Paulo

O analista de seguros Saulo Pereira, 53 anos, morador da Vila Isolina Mazzei (zona norte), reclama da demora para devolução do aparelho auditivo da mãe, a aposentada Maria Abadia Martinelli, 76.

O equipamento foi enviado para manutenção periódica em 20 de junho. A idosa depende totalmente do equipamento para ouvir.

“Até hoje [última quarta-feira, 11], não devolveram o aparelho auditivo da minha mãe, fazendo com que ela passe por grandes problemas uma vez que não ouve nada sem o aparelho em si”, afirma Pereira.

O equipamento da marca Coselgi foi entregue no ano passado pela Prefeitura de São Paulo e a manutenção é feita pela Livre Aparelhos Auditivos.

Saulo Pereira, 53, reclama da demora na devolução do aparelho e do desrespeito com a mãe
Saulo Pereira, 53, reclama da demora na devolução do aparelho e do desrespeito com a mãe - Arquivo pessoal

O analista de seguros conta que chegou a ligar e a ir até o local onde a manutenção está sendo feita, mas não informaram um prazo para devolução e dizem apenas que a peça necessária ainda não chegou.

“Minha mãe está sem aparelho e passando por dificuldades por causa disso. É uma falta de respeito com ela, tanto como paciente quanto como munícipe”, critica o leitor ao Agora.

Uma vez que a idosa está há quase 60 dias sem o aparelho da orelha esquerda, a UBS (Unidade Básica de Saúde) onde é atendida emprestou um para ela utilizar até que o seu seja devolvido.

“Solicito a intervenção da Defesa do Cidadão para que a Prefeitura de São Paulo e a Secretaria da Saúde possam, de uma vez por todas, resolver este problema”, afirma o leitor.

Aposentada recebe aparelho

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde e Coordenadoria Regional de Saúde Norte, afirma que a entrega do aparelho era prevista para a última sexta-feira (13). Segundo a nota enviada ao Agora, a Coselgi informa que a demora ocorreu porque algumas peças necessárias para a manutenção estavam com a entrega atrasada.

Saulo Pereira confirmou que o aparelho foi entregue na quinta-feira (12) após intervenção do Defesa do Cidadão.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.