Motoristas de Uber encaram fila por adesivo

Quem levar passageiro sem identificação paga multa de até R$ 4.500

Leonardo Zvarick

Motoristas de Uber passaram horas em filas e até perderam dias de trabalho para conseguir adesivos com identificação da empresa, uma das novas exigências definidas pela Prefeitura de São Paulo, sob gestão Bruno Covas (PSDB), para que trabalhem na cidade.

Quem carregar passageiros pela capital sem a identificação pode ser multado em até R$ 4.500. A fiscalização das vias foi iniciada na segunda-feira (8) desta semana.

O motorista Claudemir dos Santos, 43 anos, foi um dos que conseguiram o adesivo nesta quarta-feira (10), após passar cerca de três horas na fila de distribuição, localizada na Barra Funda (zona oeste). “Cheguei aqui às 5h, para não ter erro. Agora vou ter que compensar o tempo que fiquei parado”, disse Santos, que tentou, sem sucesso, retirar o adesivo na segunda e na terça.

Santos teve que passar os dois dias sem trabalhar. “Como pago meu aluguel semanalmente, vou ter que dobrar meu rendimento pra não ficar atrasado.”

Outra motorista do aplicativo, que pediu que tivesse a identidade preservada, tomou uma medida arriscada para não perder dias de trabalho. “Sou designer gráfica antes de Uber. A solução que arrumei foi imprimir o meu próprio adesivo”. A réplica, analisada a distância, dificilmente seria descoberta.

Por volta das 17h de ontem, já não havia fila no ponto de distribuição, localizado a poucos metros da sede da Uber na cidade.

Resposta

A Uber informou à reportagem, por meio de nota, que os adesivos com identificação da empresa começaram a ser distribuídos em abril de 2018. A alta demanda concentrada nos últimos três dias, desde que foi iniciada a fiscalização da prefeitura, se deve à nova regulamentação municipal.

A operação organizada ontem em um estacionamento na Barra Funda teve como objetivo agilizar a distribuição dos adesivos. “A Uber informou os motoristas parceiros sobre a melhor forma de coletarem os dísticos. Esperamos que todos os motoristas estejam adequados à nova regulação em breve”, concluiu o texto, emitido pela assessoria de imprensa da empresa.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.