Descrição de chapéu Interior

Estudante que sumiu depois de fazer prova é encontrada morta

Corpo de garota de 19 anos estava às margens de rio em Sorocaba

Alfredo Henrique
São Paulo

A estudante Rafaela de Campos, 19 anos, foi encontrada morta às margens do rio Sorocaba (99 km de SP) por volta das 15h desta segunda-feira (27), um dia após ir prestar uma prova para conseguir bolsa em uma faculdade. A causa preliminar da morte é afogamento, segundo a polícia. Nenhum provável suspeito havia sido identificado até a conclusão desta edição.

Rafaela de Campos, 19, foi encontrada morta um dia após sair de casa para prestar prova - Reprodução/Facebook

Segundo a polícia, Rafaela saiu de Votorantim (105 km de SP), onde residia com a família, para conseguir uma bolsa no curso de gestão financeira em Sorocaba. Ela já estudava ciências contábeis, mas queria mudar de curso. A vítima permaneceu no local de prova entre as 13h e 18h25.

A estudante saiu da Esamc (Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação) por volta das 18h30. Ela teria mandado uma mensagem para uma colega, afirmando sobre dificuldades para fazer o exame. A amiga respondeu à Rafaela, por volta das 20h, mas não obteve retorno da vítima. 

Familiares registraram um boletim de ocorrência de desaparecimento, alegando que a estudante "não tem o costume de sair e não voltar para casa". Por volta das 15h de segunda-feira, o corpo de Rafaela foi encontrada às margens do rio, na região central de Sorocaba.
 

Luciane Regina Bachir, delegada responsável pelo caso, afirmou ao Agora que o corpo da jovem não apresentava marcas aparentes de violência, física e sexual. "O laudo preliminar indica que ela morreu por afogamento. Porém, aguardamos o exame toxicológico para ter certeza sobre a causa da morte." 

O tio de Rafaela, de 42 anos, afirmou à polícia que o aplicativo de mensagens da sobrinha manteve-se conectado à internet, até a manhã em que ela foi encontrada morta.

A DIG (Delegacia de Investigações Gerais) não descarta nenhuma linha de investigação para esclarecer o motivo da morte da jovem. Até o momento, o caso está registrado na delegacia como "morte suspeita".

A Esamc afirmou que se solidariza com a família de Rafaela e está à disposição para ajudar na investigação.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.