Descrição de chapéu Zona Sul

CET aprova projeto de ciclovia na Vila Mariana

Trecho entre Lins de Vasconcelos e avenida Jabaquara tem cerca de 2 km

William Cardoso
São Paulo

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) aprovou o projeto final de construção da ciclovia da rua Domingos de Morais, na Vila Mariana (zona sul). O trecho de cerca de 2 km liga a estação Vila Mariana ao início da avenida Jabaquara e será construído tanto sobre o canteiro central quando ao lado dele.

0
Ciclista passa em frente ao Colégio Marista Arquidiocesano, na rua Domingos de Morais, na Vila Mariana (zona sul) - Rubens Cavallari - 3.mai.2019/Folhapress

Em 5 de maio, Agora mostrou que, embora aprovada em audiência pública e sem custo para a prefeitura, a administração municipal ainda não havia liberado o início das obras.

A ciclovia da Domingos de Morais é uma obra de compensação bancada pelo Colégio Marista Arquidiocesano, como polo gerador de tráfego. A construção será realizada sem qualquer custo para a prefeitura, sob a gestão de Bruno Covas (PSDB).

A reportagem obteve, via Lei de Acesso à Informação, o projeto final sobre a ciclovia da Domingos de Morais. Detalhes sobre traçado e a disposição das faixas exclusivas ao longo da via podem ser vistos abaixo.

Em março de 2018, um projeto debatido na presença do então secretário dos Transportes e Mobilidade Urbana Sergio Avelleda foi aprovado em audiência pública. Desde então, mesmo sem custo para a administração municipal, a obra não saiu do papel. Para que tivesse início, o projeto dependia do aval da CET.

O "sim" para o início da construção foi dado na quarta-feira (29). O trecho entre a estação Vila Mariana e a avenida Jabaquara é fundamental para a conexão de ciclistas da zona sul com a região central da capital.

Traçado

Sobre a disposição da ciclovia, houve pouca alteração em relação ao projeto original apresentado e aprovado em audiência pública há mais de um ano.

O trecho entre as avenidas Lins de Vasconcelos e Sena Madureira será construído sobre o canteiro central. Entre as ruas Monsenhor Manuel Vicente e Borges Lagoa, o traçado será bidirecional (sem separação física entre os sentidos de direção), em paralelo ao canteiro central, na pista em direção ao bairro.

Da Borges Lagoa até as imediações da estação Santa Cruz, a ciclovia será sobre o canteiro central. Entre as ruas Loefregen e Luís Góis, a faixa, também bidirecional, ficará na pista sentido centro.

A mudança mais significativa em relação ao projeto original está no trecho entre a Luís Góis e a alameda das Boninas, que terá cada faixa de direção da ciclovia em um lado do canteiro central. Anteriormente, mantinha a circulação bidirecional, na pista em direção à região central.

Resposta

Questionada no fim da tarde desta sexta-feira (31) sobre detalhes do projeto obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) disse que os servidores capacitados a esclarecer as dúvidas estavam participando de audiência pública sobre o Plano Cicloviário, realizada na Mooca (zona leste).

Segundo a CET, foi a quarta audiência pública sobre a construção, até o fim de 2020, de 173 km de novas conexões cicloviárias, de um total de 10 previstas até o fim de junho, em todas as regiões da cidade.

"Por esse motivo, foi explicado que não seria possível atender a solicitação de entrevista nessa oportunidade, destacando-se que os técnicos estão à disposição para atendê-lo futuramente", disse, em nota.

Sempre que procurado, o Colégio Marista Arquidiocesano afirmou que estava em dia com suas obrigações.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.