Mulher é multada em R$ 150 mil por manter 50 gatos em condições de maus-tratos

Animais estavam sem comida, água e higiene; um jabuti e um cão também foram resgatados

Alfredo Henrique
São Paulo

Uma contadora de 57 anos foi multada em R$ 150 mil por manter 50 gatos em sua casa sem comida, água e em péssimas condições de higiene. O flagrante ocorreu por volta das 10h desta sexta-feira (16), na Freguesia do Ó (zona norte da capital paulista). 

A Polícia Militar foi acionada para atender, a princípio, a uma denúncia de canil clandestino. Porém, chegando ao endereço constatou que na residência eram mantidos os gatos, além de um jabuti e um cachorro vira-lata de porte médio. Por conta disso, a 1º Delegacia de Proteção Animal foi acionada. 

Um dos gatos que estavam com mulher acusada de maus-tratos - Divulgação/Polícia Civil

Segundo a chefia de investigações da delegacia especializada, os animais eram mantidos no quintal da casa. “Não havia água e comida. O espaço também estava repleto de fezes. O mau cheiro pôde ser sentido da rua quando chegamos”, disse um investigador, que pediu para não ter o nome revelado.  

O policial acrescentou que alguns animais apresentavam sinais de esporotricose (micose provocada por fungos), anemia e pulgas. 

A acusada, segundo a polícia, trouxe os animais do Rio de Janeiro, de onde se mudou recentemente para São Paulo por causa de problemas financeiros. “Mas ela também pegou alguns animais da rua, segundo vizinhos nos informaram”, afirmou o policial civil. 

Do total de animais, 13 que estavam com o estado de saúde mais crítico foram acolhidos por voluntários e por organizações de proteção animal. Os outros gatos permanecerão na casa da acusada até que consigam um lar definitivo. O jabuti foi encaminhado ao Parque Ecológico do Tietê. 

A contadora foi indiciada em flagrante por maus tratos.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.