Policiais são flagrados quebrando carro após baile funk em SP; veja o vídeo

Corregedoria da corporação afirmou que irá afastar policiais das ruas

Alfredo Henrique
São Paulo

Um vídeo feito por celular mostra dois policiais militares vandalizando um carro, no início da madrugada de domingo (15), após a dispersão de um baile funk no Parque Bristol (zona sul da capital paulista). A Corregedoria da corporação investiga o caso. 

Policial militar do 46º Batalhão da corporação foi flagrado vandalizando um carro prata, no início da madrugada de domingo (15), no Parque Bristol (zona sul da capital paulista) - Reprodução/Redes Sociais

As imagens mostram um carro de cor prata tentando sair do local dando marcha a ré pela rua Jorge Morais. Por conta da manobra, o condutor bate contra outro veículo, estacionado no lado direito da via, fazendo o carro prata parar. 

Em seguida, PMs do 46º Batalhão se aproximam do veículo, tendo o apoio de duas viaturas da corporação. Já perto do carro prata, um dos policiais aparentemente rasga o pneu dianteiro esquerdo. É possível ouvir o som do ar saindo do pneu. Ocupantes do carro abrem as portas e saem correndo em seguida. 

Já com o carro desocupado, outro policial pega uma barra e golpeia o para-brisa quatro vezes. Com o mesmo objeto, ainda segundo as imagens, bate duas vezes na lateral esquerda do carro prata e fecha, com um chute, a porta do lado do motorista.    

O mesmo policial que usou a barra contra o carro prata caminha até uma viatura da PM, que mantém a sirene ligada. Ele assume o volante do veículo, com o qual sai do local em alta velocidade. O carro é seguido por outra viatura da corporação. 

Resposta 

A Polícia Militar afirmou que identificou um dos PMs envolvidos no caso e que ele foi preventivamente afastado das ruas até a conclusão das investigações. A corporação acrescentou que a ação dos PMs foi “equivocada”. Um Inquérito Policial Militar foi instaurado para investigar a conduta dos policiais. 

“A PM reforça seu compromisso em prestar um serviço de segurança pública de excelência para a sociedade paulista e não compactua com desvios de comportamento de seus profissionais, tendo total interesse na correta apuração dos fatos e na responsabilização dos envolvidos, nos termos da lei”, diz trecho de nota. 

A Ouvidoria das polícias instaurou um procedimento para acompanhar as apurações da Corregedoria da PM.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.