Contra o Inter, Peixe busca reação no Brasileiro

Depois de levar goleada do Palmeiras, equipe de Sampaoli encara outro rival de peso

O volante Carlos Sánchez sorri durante treino do Peixe
O volante Carlos Sánchez sorri durante treino do Peixe - Ivan Storti/Santos FC
Luís Marcelo Castro

Depois de conhecer sua primeira derrota no Campeonato Brasileiro, na goleada por 4 a 0 sofrida diante do Palmeiras, o Santos recebe o Internacional neste domingo (26), às 16h, com um único objetivo: a reabilitação.

Uma vitória diante do Colorado, um forte adversário na corrida pelo título nacional, deve devolver o ânimo ao time da Baixada e impedir que o último resultado abale a confiança do elenco, embalando novamente o grupo comandado por Jorge Sampaoli.

Para sair com os três pontos, o Peixe conta com a força da Vila Belmiro, onde venceu suas quatro partidas no ano —contra Ferroviária, Atlético-GO, Vasco e Fluminense—, anotando oito tentos e sofrendo apenas um.

“O Inter é uma equipe bem postada, que sabe jogar com a bola no pé. Assim como nós, gostam de propor o jogo. Mas estaremos em casa e temos que ir pra cima, principalmente porque estamos vindo de um resultado negativo. Temos que dar 100% a cada lance para sairmos com a vitória”,  disse o zagueiro Lucas Veríssimo.

Além disso, o Alvinegro Praiano deve contar com os reforços de Jorge, Rodrygo e Eduardo Sasha, que ficaram fora do clássico por causa de problemas musculares.

“Senti [a coxa] no treinamento em Belo Horizonte [após o empate com o Atlético-MG]. Achamos que era melhor ficar fora do que perder três ou quatro jogos. Eu me tratei e estou bem melhor”, afirmou Sasha, que reencontrará o clube onde foi formado se for escalado.

“Será um jogo muito difícil, sabemos da qualidade do Inter. Mas temos que entrar em campo focados, pois sabemos que esses três pontos serão muito importantes na sequência da competição”, disse o lateral Jorge, outro que volta.

Se faturar o quarto triunfo no Nacional, o Peixe chegará a 13 pontos e voltará à briga pela liderança do torneio antes da parada para a Copa América.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.