Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Só Flamengo e Athletico-PR merecem a Libertadores-2020

São Paulo

É devagar, é devagar, é devagar, devagarinho... Alô, povão, agora é fé! Um dia após presenciar o show da equipe feminina no 3 a 0 sobre o São Paulo na invicta conquista do Paulistão, a Fiel (29.159 pagantes contra o Inter; 28.609 torcedores presentes no feminino) viu algo que, certamente, é outro esporte. O 0 a 0, aceitável na etapa complementar e medonho na inicial, repetiu o que foi visto no 0 a 0 do Beira-Rio do primeiro turno... Nada nem perto do espetáculo histórico de sábado!

Sabendo do empate do São Paulo, na véspera, e da derrota do Grêmio momentos antes, Corinthians e Internacional tinham noção da importância de vencer. Mas não dá para questionar o empate sem gols quando Manoel é o melhor da partida.

No primeiro tempo, a equipe de Zé Ricardo subiu a marcação para dificultar a saída de bola de Manoel e Gil e, mesmo sem levar perigo real, foi bem superior.

Precisando criar como mandante, o Timão sentiu a ausência de Pedrinho! Ralf, Júnior e Sornoza são doses de mamute ao cubo para quem pretende chegar com a bola no chão! Na teoria, o Corinthians defendeu com duas linhas de quatro e, com a bola, "atacou" no 3-6-1, com Avelar preso com a dupla de zaga... Na prática, dá-lhe bicão.

Coelho voltou com Clayson no lugar de Ralf, reposicionou Urso como volante e, óbvio, o time melhorou. Urso, de fora da área, e Boselli, livre, leve e solto, desperdiçaram as chances.

Coelho tentou com Love no lugar de Vital e Gustagol na vaga de Boselli; Zé Ricardo respondeu com Guerrero e Nico López, mas o 0 a 0 prevaleceu.

Resumindo: Flamengo, Palmeiras, Santos e Grêmio (além do Athletico-PR, campeão da Copa do Brasil) estarão na fase de grupos da Libertadores-2020. São Paulo, Corinthians e Inter brigam por duas vagas na fase prévia e um ficará fora caso o River conquiste a Libertadores. Se o Fla vencer também o torneio continental, Tricolor, Timão e Colorado estarão na Libertadores e um deles, hoje seria o Tricolor, na fase de grupos.

É muita vaga para um campeonato que só um time, o campeão Flamengo, jogou bola! O Furacão, pela Copa do Brasil, também merece. E só!

Flamenguistas celebram, com a colaboração do soprador de apito Raphael Claus - Diego Vara/Reuters

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

TROFÉUS

STEVIE WONDER
Raphael Claus - O soprador de apito roubou a cena e inventou um pênalti absurdo para Gabigol definir a vitória por 1 a 0 do campeão Flamengo sobre o Grêmio. E o lixo do VAR, que tanto adora aparecer e criar novas falhas, não chamou Claus para corrigir o erro. Apito à parte, o Grêmio de Renato Gaúcho enfrentou apenas três titulares (Diego Alves, Arrascaeta e Gabigol, que foi, merecida e burramente, expulso) e voltou a perder do time de Jesus.

CASCATA
Palmeiras - O melancólico empate por 1 a 1 na Bahia só reforçou o que todos sabiam. Com um orçamento gigantesco e discurso soberbo de que entraria para ganhar tudo nesta temporada, o Alviverde vai dar adeus a 2019 sem nem sequer brigar por nada! Eliminado do Paulista na semifinal e da Libertadores e da Copa do Brasil nas quartas de final, o Verdão sabe há um mês que também não venceria o Campeonato Brasileiro. Nem Dérbi venceu! Porca miséria!

SEMPRE FLAMENGO!
O empate alviverde e a vitória rubro-negra não mudaram nada! Faltam cinco rodadas incompletas, 49 jogos, 490 minutos mais os acréscimos (cada vez maiores por causa do lixo do VAR), mas o interminável Brasileiro de pontozzz corridozzz acabou faz tempo. Quem vende ilusão e repete a mentira que em turno e returno todo jogo é decisivo e blá-blá-blá que siga com as cascatas. Aqui, repito o que foi escrito em 14 de outubro: parabéns, Flamengo, campeão com todos os méritos e nenhuma emoção. E o Palmeiras, que gastou os tubos para passar o ano chupando o dedo, que comece a pensar na necessária reformulação!

Arte Agora
Arte Agora
 
Vitor Guedes
Vitor Guedes

42 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.