Inquérito apura criança com arma em desfile da Revolução Constitucionalista

Menores usaram armas de brinquedo durante apresentação em 9 de julho

Alfredo Henrique
São Paulo

O MP-SP (Ministério Público de São Paulo) instaurou um inquérito civil para apurar a participação de crianças e adolescentes fardadas, que portavam armas de brinquedo, durante o desfile de homenagem ao 87º aniversário da Revolução Constitucionalista de 1932, ocorrido em 9 de julho na região do parque do Ibirapuera (zona sul). 

0
Criança com simulacro de arma durante desfile da Revolução Constitucionalista de 1932, em São Paulo - Danilo Verpa - 9.jul.2019/Folhapress

O promotor da Infância e da Juventude, Eduardo Dias Ferreira, acionou o governo do estado, gestão João Doria (PSDB), e a Polícia Militar, que tem 30 dias para se posicionar ao MP. A instauração do inquérito ocorreu no último dia 12.

Ferreira se baseou o artigo 227 da Constituição para solicitar posicionamento do governo e da PM. 
Segundo o artigo mencionado por ele, a família, sociedade e o Estado devem manter a salvo, crianças e adolescentes, de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência e crueldade.

A PM afirmou que irá analisar e responder o documento do MP. O governo estadual não se posicionou sobre a denúncia.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.