Justiça Militar solta PMs presos que dormiam em serviço

Sete policiais foram indiciados pelo crime de descumprimento de missão

Alfredo Henrique
São Paulo

A Justiça Militar decidiu, nesta sexta-feira (26), que os sete policiais militares presos, após serem flagrados dormindo durante o serviço, no último dia 16, poderão responder ao processo em liberdade. 

Os sete policiais militares foram presos ao serem flagrados dormindo, durante o horário de serviço, no estacionamento do Hospital das Clínicas, na zona oeste da capital paulista. Todos eles trabalhavam no local realizando a Operação Delegada, o “bico oficial” da PM. 

Carro da Polícia Militar na região central de São Paulo - Rubens Cavallari - 15.fev.19/Folhapress

Segundo a PM afirmou, à época das prisões, a conduta dos policiais era investigada, pela Corregedoria da corporação, há cerca de dois meses. “[A Corregedoria] recebeu denúncia de que policiais militares escalados em Operação Delegada, após assumirem suas atividades, se dirigiam ao interior de seus veículos particulares, no estacionamento do Hospital das Clínicas, e por lá permaneciam até o término da escala”, diz trecho de nota. 

Segundo a escala de serviço do dia do flagrante, a qual a reportagem teve acesso, dez policiais militares deveriam permanecer no HC durante o dia. Porém, integrantes da Corregedoria estiveram no local, no início da manhã, quando flagraram os sete PMs dormindo dentro de seus carros particulares. 

Ainda segundo a PM, os policiais presos em flagrante teriam cometido crime de descumprimento de missão.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.