Delegacias da zona norte têm pátios com carros abandonados

Estacionamentos estão lotados e alguns veículos são até colocados nas ruas em frente aos DPs

Elaine Granconato
São Paulo

Veículos sujos, enferrujados, sem portas, com vidros quebrados e pneus furados ocupam espaço nos estacionamentos das delegacias da capital. 

A situação foi encontrada em 8 dos 16 distritos policiais visitados na última semana pelo Vigilante Agora.
As delegacias da zona norte da capital são as que concentram mais carros apreendidos. Esses veículos são retidos pela polícia até a conclusão de inquéritos judiciais. 

Na prática, teriam de ser encaminhados aos pátios contratados pelo governo do estado, logo após a conclusão dos laudos periciais e do processo de investigação. O problema é que há superlotação também nesses locais. “Não há mais vagas”, disse um policial.

A pior situação estava no 39º DP (Vila Gustavo). Há automóveis utilizados em crimes apreendidos nas seis vagas do estacionamento exclusivo para viaturas na entrada principal, além da lateral interna.

Fora outros tantos enfileirados um atrás do outro dos dois lados da estreita rua da Esperança, onde fica o distrito. Muitos deles empoeirados ou com sinais de ferrugem, com vidros quebrados ou abertos, além de pneus furados.

A maioria dos moradores entrevistados reclamou do “problema crônico” na via. Até abaixo-assinados foram feitos, mas sem solução. “A gente é obrigado a andar no meio da rua, porque na calçada do lado da delegacia não dá. Imagina uma pessoa em cadeira de rodas”, diz a dona de casa Roseli Saviani, 65 anos.

Os próprios policiais têm dificuldades para entrar e sair com as viaturas, como o Vigilante constatou.
No 28º DP (Freguesia do Ó), há cerca de 25 veículos amontoados, entre os quais, três viaturas policiais, na parte interna.

Assim como registrado em fevereiro do ano passado, o 72º DP (Vila Penteado) possui incontável número de carros, além de carcaças queimadas. O mato é tão alto que brota vegetação em meio aos veículos sem vidros. A própria fachada lateral da delegacia está tomada por mato.

Na zona sul, o 97º DP (Americanópolis), na rodovia dos Imigrantes, além dos carros comuns apreendidos e encobertos pelo mato alto, chama a atenção o número de viaturas da polícia: ao menos 12.

RESPOSTA 

A Secretaria de Segurança Pública, sob a gestão João Doria (PSDB), disse que atualmente há cerca de 35 mil veículos apreendidos na capital.

Após a liberação pela autoridade do DP, os veículos são enviados aos pátios com  “disponibilidade de vagas”.

Os carros ficarão sob a guarda do estado até a conclusão dos processos judiciais. A partir da decisão, podem ser restituídos aos proprietários ou serem declarados à Justiça para leilão. 

A secretaria não respondeu sobre os veículos apreendidos nas vias públicas. A Prefeitura de São Paulo, sob gestão Bruno Covas (PSDB), diz não ter competência para remover veículos nas ruas com pendências judiciais (crime, sinistro ou furto). 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.