Descrição de chapéu Coronavírus

Governo de SP começa a distribuir doses para vacinar idosos acima dos 90

Imunização no estado terá início na próxima segunda-feira (8)

São Paulo

O governo de São Paulo, gestão João Doria (PSDB), irá distribuir nesta semana mais 587,1 mil doses da vacina Coronavac, produzida em parceria entre o Instituto Butantan e o laboratório chinês Sinovac. As unidades adicionais serão utilizadas para imunizar idosos com mais de 90 anos.

O envio será feito até esta quarta-feira (3). A Grande São Paulo será a região do estado que receberá maior número de doses: 276,7 mil, seguida por Campinas (52,2 mil) e Baixada Santista (27,5 mil).

Na capital paulista, vacinação começou com os profissionais da saúde; prefeitura ainda não divulgou esquema de imunização para a população geral - Rivaldo Gomes -28.jan.2021/Folhapress

A vacinação dos idosos com mais de 90 anos será iniciada a partir da próxima segunda-feira (8). Na outra semana (dia 15), está previsto o início da imunização para as pessoas com idade entre 85 e 89 anos.

Além das pessoas acima de 90 anos, as doses adicionais serão utilizadas para completar a imunização do público-alvo da primeira fase da campanha de vacinação contra a Covid-19 no estado. O grupo é composto por profissionais da saúde que atuem na linha de frente do combate ao coronavírus, indígenas, quilombolas e pessoas residentes em instituições de longa permanência.

Na capital, a prefeitura, gestão Bruno Covas (PSDB), ainda não divulgou como será o esquema para a vacinação na cidade.

A Secretaria de Estado da Saúde orienta aos cidadãos que façam o pré-cadastro no site Vacina Já. O procedimento não é obrigatório e não serve como agendamento, mas, segundo a pasta, possibilita a redução em 90% do tempo de atendimento no momento da vacinação.

Novas doses

Nesta quarta (3), o Butantan receberá um lote com 5.400 litros do insumo para a produção da Coronavac. A matéria-prima possibilitará a fabricação de 8,6 milhões de doses do imunizante no instituto.

Em entrevista coletiva realizada no início da tarde desta segunda-feira (1º), Doria anunciou que o governo chinês liberou o envio ao Brasil de mais 5.600 litros do insumo, que serão utilizados para a produção de mais 8,7 milhões de doses. O material deverá chegar ao país até 10 de fevereiro.

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirma que, com a chegada das novas cargas de insumos, a produção diária será de 600 mil doses em São Paulo.

A coordenadora do Plano Estadual de Imunização de Imunização de São Paulo, Regiane de Paula, afirmou nesta segunda que, dependendo da velocidade com que as doses forem sendo liberadas para uso, poderá ter início ainda neste mês a vacinação de idosos entre 80 e 84 anos.

Vacinômetro

De acordo com o Vacinômetro, ferramenta do governo do estado que mostra em tempo real a quantidade de aplicações no estado, 449.603 pessoas já haviam recebido a primeira dose do imunizante contra o novo coronavírus até as 20h30 desta segunda.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.