Vacinados aos 60 anos comemoram antecipação da imunização no ABC

Em todo o estado de São Paulo, vacinação dessa faixa etária começa quinta (6)

São Paulo

Sentimentos de ansiedade e gratidão por receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19 marcaram a manhã deste domingo (2) de dezenas de idosos entre 60 e 62 anos, de Santo André (ABC).

A cidade, sob gestão Paulo Serra (PSDB), é um dos municípios do Grande ABC que anteciparam a imunização desse grupo. Em todo o estado de São Paulo, a vacinação na faixa etária está programada para começar na quinta (6).

São Caetano também adiantou para este domingo (2) a vacinação desse público. Já nesta segunda (3) será a vez de São Bernardo e Diadema (de forma gradual) começarem a imunizar os moradores com 60 anos ou mais.

O casal Amilton e Maria Aparecida Canalli, 62 e 61 anos respectivamente, levantou cedo para receber, cada um, uma das 24.100 doses do lote de 28 mil da AstraZeneca/Oxford, produzidas pela Fiocruz, que chegaram no sábado (1º) a Santo André. As outras 3.900 serão utilizadas para aplicação de segunda dose em profissionais de saúde.

Enfermeira vacina idoso em drive-thru na cidade de Santo André - Rivaldo Gomes -2.mai.2021/Folhapress

Era 7h40 da manhã quando o casal entrou na fila do drive-thru montado no estacionamento de um shopping no centro da cidade. A abertura dos portões estava prevista para 8h, mas sofreu atraso de alguns minutos. “Esperei muito pela chegada desse dia. Quero que outros também sintam o mesmo sentimento de felicidade que estou tendo hoje”, disse Maria Aparecida.

A dona de casa Sônia Regina Machado, 62 anos, foi pela manhã com a filha e uma amiga ser vacinada no posto montado na Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André). “Sou muito grata a Deus por ter alcançado esta vacina”, comemorou a idosa.

Agora, ela não vê a hora de tomar a segunda dose, que está prevista para daqui a 12 semanas (90 dias). “Vou voltar a caminhar, fazer ginástica e abraçar e beijar muito meus amigos e família”, afirmou Sônia.

A cuidadora de idosos Conceição Rodrigues, 63 anos, também se imunizou no posto da Craisa. Ela, que diz ter contraído Covid-19 em novembro do ano passado, ficou mais aliviada ao tomar a picada do imunizante no braço. “Me sinto um pouco mais protegida. Essa doença já matou muita gente”, afirmou a cuidadora.

De acordo com a prefeitura, 25% da população adulta da cidade já recebeu a vacina contra a Covid-19 em três meses de campanha. Foram 140.778 pessoas de um total de 548.610 munícipes com mais de 18 anos. “Continuamos ampliando a cobertura vacinal e antecipando os públicos a serem imunizados", afirmou, por meio de nota, o prefeito Paulo Serra.

Segundo o último boletim da prefeitura, divulgado no sábado (1º), Santo André tinha 50.953 casos confirmados e 1.761 mortes por Covid-19. A taxa de ocupação dos leitos de UTI (públicos e privados) na cidade estava em 56%.

O agendamento para esta faixa etária em Santo André está disponível e deve ser realizado no site: psa.santoandre.br/vacinacovid.

Demais cidades do ABC

Em São Caetano, gestão do prefeito interino Tite Campanella (Cidadania), a imunização também teve início na manhã deste domingo (2) em sistema drive-thru, montado na avenida Presidente Kennedy, 2.100, no bairro Olímpico.

A partir desta segunda (3), também acontecerá no drive do Estádio Anacleto Campanella. O cadastro é obrigatório e deve ser feito pelo site: coronavirus.saocaetanodosul.sp.gov.br

Também nesta segunda (3) é a vez de São Bernardo, gestão Orlando Morando (PSDB), aplicar a vacina em pessoas com 60 anos ou mais. O agendamento deve ser feito pelo site saobernardo.sp.gov.br/web/coronavirus.

Em Diadema, gestão José de Filippi Júnior (PT), a vacinação de idosos com 60 anos ou mais será realizada de forma gradual. Nesta segunda (3) começam a ser vacinados idosos de 62 anos, a partir das 13h.

Na terça-feira (4), a partir das 8h30, será a vez de quem tem 61 anos. Por fim, na quarta-feira (5), também a partir das 8h30, idosos de 60 anos tomarão a vacina por livre demanda. Não é necessário cadastro. Basta o morador comparecer à sua UBS (Unidade Básica de Saúde) e apresentar documento com foto original e comprovante de residência.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.