Maioria dos brasileiros não se prepara para imprevistos financeiros

Mais da metade chega no final do mês sem grana, segundo levantamento do SPC Brasil

Ana Paula Branco
São Paulo

Mais da metade dos brasileiros (60%) chegam no final do mês sem grana e apenas 10% fazem uma reserva. É o que mostra um levantamento do SPC Brasil feito em 12 capitais: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Salvador, Fortaleza, Brasília, Goiânia, Manaus e Belém.

De acordo com os dados do Indicador de Bem-Estar Financeiro, quase sete em cada dez entrevistados reconhecem não ter capacidade de lidar com imprevistos financeiros e somente 9% dizem conseguir arcar com despesas que extrapolam seu orçamento.

Por administrar mal o dinheiro, 61% dos brasileiros disseram que não aproveitam a vida como gostariam. "O controle do orçamento exige certa disciplina, mas no final do mês recompensa, tanto no aspecto emocional, por não haver estresse na hora de pagar as contas, quanto no aspecto financeiro, já que com uma reserva será possível realizar planos futuros. O descuido pode custar caro", alerta o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli.

Entre quem tem acima de 50 anos, o levantamento indica que o nível médio de bem-estar financeiro foi maior (50,1 pontos) do que o observado entre os mais jovens (48,2 pontos) e os de meia idade (48,8 pontos).

Para a economista-chefe do SPC Brasil, "as diferenças observadas entre as faixas etárias devem-se ao fato de que, na terceira idade, o peso da preocupação com o futuro diminui, assim como os compromissos financeiros típicos da meia idade, como a aquisição de casa e carro e a criação dos filhos".

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.