Triangulo amoroso termina em morte no litoral de São Paulo

Vítima e acusado mantinham relacionamento e moravam com uma mulher de 20 anos

Alfredo Henrique
São Paulo

Um auxiliar administrativo de 23 anos foi morto a facadas, por volta da 1h desta quarta-feira (3) em Santos (72 km de SP). Ele e o principal suspeito pelo crime, um operador de telemarketing de 25 anos, se relacionavam e moravam com uma jovem de 20 anos.

O motivo para o assassinato seria o fato de a jovem ter rompido com o acusado e mantido o namoro somente com o outro companheiro. 

O auxiliar administrativo Bruno Botelho Vieira, 23 anos, foi morto a facadas por volta da 1h de quarta-feira (3) no bairro Castelo, em Santos (72 km de SP). O motivo para o crime seria ciúmes de um operador de telemarketing. - Reprodução

Segundo a polícia, Bruno Botelho Vieira foi esfaqueado ao menos três vezes, na região da barriga, por Luiz Felipe de Oliveira Galdino, que confessou o crime à Polícia Militar. A defesa dele não foi encontrada pela reportagem. 

O motivo para a violência, ainda segundo relatado por Galdino à polícia, foi o fato de a jovem que os dois namoravam, em um relacionamento de "trisal", ter escolhido ficar somente com a vítima.

Quando a Polícia Militar chegou ao local do crime, no bairro Castelo, Vieira estava sendo socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). O auxiliar administrativo foi encaminhado ainda com vida à Santa Casa de Santos, mas não resistiu aos ferimentos.  

O operador de telemarketing afirmou à PM que havia esfaqueado Vieira e, por isso, foi preso em flagrante por homicídio doloso (com intenção de matar) e encaminhado à cadeia pública da região.

A mãe do auxiliar usou as redes sociais para culpar a namorada de Vieira pelo assassinato dele. "Hoje enterrei meu filho. É a pior dor que uma mãe pode sentir. Eu queria que tudo fosse um pesadelo. Mas não é. Minha vida acabou. Viva com esse peso na sua consciência. Se é que você tem consciência. A maior culpada disso tudo foi você. Mesmo que o Dida tenha dado às facadas. Quem matou meu filho foi você", afirmou a mãe da vítima, em uma postagem em que aparece o jovem assassinado. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.