Descrição de chapéu Guia do INSS

Como contribuir para o INSS?

Fernanda Brigatti
São Paulo

O trabalhador com carteira assinada é considerado contribuinte obrigatório. A responsabilidade pelos recolhimentos, porém, é do patrão.

Além do desconto feito no salário do empregado, a empresa também recolhe sua parte nessa contribuição, que varia de acordo com o segmento. Em setores com desoneração, por exemplo, há um recolhimento único (que junta outros impostos) calculado sobre a folha de pagamento.

Mesmo os aposentados, se estiverem trabalhando com carteira assinada, terão o desconto da contribuição previdenciária nos salários. No entanto, para os aposentados esse pagamento não dá direito aos benefícios da Previdência Social, como auxílio-doença. Os aposentados têm direito apenas ao salário-família.

Núcleo de Imagem/Folhapress

Quem trabalha por conta própria precisa fazer uma inscrição como contribuinte individual, pois também é considerado contribuinte obrigatório. 

Há ainda a contribuição facultativa, permitida a donas de casa, estudantes e outras pessoas que não têm renda formal, mas podem fazer recolhimentos ao INSS de modo a garantir a cobertura previdenciária.

A partir da primeira contribuição, os segurados levam de dez meses a um ano para começarem a ter o direito a benefícios. A exceção é o benefício por incapacidade gerado por acidente ou doença do trabalho.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.