Descrição de chapéu Guia do INSS

Como calcular o INSS?

Fernanda Brigatti
São Paulo

O valor da contribuição, seja mensal ou trimestral, vai depender do rendimento do trabalhador no mês e também do tipo de enquadramento dele no INSS.

Como existe mais de um plano de pagamento disponível, o segurado deve antes prestar atenção a essa escolha. 

Os autônomos recolhem entre 20% do salário mínimo (R$ 199,60, em 2019) e 20% do teto do INSS (equivalente a R$ 1.167,89 em 2019).

Esse valor é variável porque considera que a renda desses profissionais não é fixa.

Núcleo de Imagem/Folhapress

Os prestadores de serviços que atendem pessoas físicas e aderiram ao plano simplificado de recolhimentos pagam o equivalente a 11% do salário mínimo. Em 2019, esse valor é de R$ 109,78.

Há ainda o recolhimento de donas de casa de baixa renda, enquadradas como contribuintes facultativos. Para essas seguradas a contribuição é de 5% do salário mínimo (em 2019, equivale a R$ 49,90). Esse tipo de pagamento só está disponível para cidadãos que integram o CadÚnico, que é o Cadastro Único do Governo Federal para Benefícios Sociais.

O MEI (Microempreendedor Individual) também paga contribuição ao INSS, mas a guia é emitida no Portal do Empreendedor (vá ao site). 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.